Comentários racistas fazem Seth Rogen perder a paciência com fãs

Seth Rogen (Divulgação)
Seth Rogen (Divulgação)

No dia 25 maio de 2020, o ex-segurança George Floyd, morreu sufocado pelo oficial Derek Chauvin em Minneapolis. A morte do ex-segurança foi filmada por várias pessoas e isso gerou uma série de protestos começando em diversas cidades dos Estados Unidos, como Minnesota, New York, California, New Jersey, Texas, Georgia, Pennsylvania, Washington e Michigan. Em seguida se espalharam pelo resto do mundo como em Londres, Berlim, Toronto e Brasil.

Mesmo com a demissão e a prisão do policial que foi acusado de homicídio culposo em terceiro grau, os protestos continuaram. Diversos artistas se juntaram à causa, e se uniram à campanha Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), e um dos atores que chamou atenção foi Seth Rogen. Ele fez um publicação no Instagram, onde na legenda escreveu: “Se esta frase é minimamente controversa para você, sinta-se livre para me desseguir”.

Após várias críticas e respostas de várias pessoas como “todas as vidas importam”, “policiais matam brancos também”, ou “nós brancos não importamos”, Rogen começou a responder cada um dos comentários diretamente com “vai se f**er”, “some daqui” ou “pare de assistir meus filmes”.

Contudo, Seth Rogens não foi o único a entrar em polêmicas nas redes sociais por conta dos protestos. Emma Watson recebeu críticas por publicar um quadrado de cor preta com a borda branca no Instagram para acompanhar o movimento Blackout Tuesday. Muitos acusaram ela de se importar mais com a estética de seu feed do que com a luta contra racismo. A atriz pediu desculpa pelo ocorrido e disse que está aprendendo mais a cada dia para ser uma pessoa melhor

O ator Evan Peters, compartilhou em seu Twitter um vídeo com mensagem anti-protestos. Após várias críticas, ele apagou a publicação e em seguida escreveu: “Eu sinceramente peço desculpas se alguém se sentiu ofendido. Eu apoio o Vidas Negras Importam de todo o meu coração”.

 

Comentários