Como Carrie Coon se surpreendeu com personagem em The Leftovers

Nova (Carrie Coon) e Kevin (Justin Theroux) em The Leftovers
Nora (Carrie Coon) e Kevin (Justin Theroux) em The Leftovers (Divulgação)

Carrie Coon garantiu um papel na terceira temporada de Fargo, participou de Vingadores, mas nunca esqueceu seu trabalho como Nora Durst em The Leftovers, da HBO.  A atriz fez uma ponta no piloto, não imaginava que quatro episódios, sua personagem fosse crescer tanto.

“Não, eu não sabia que Guest [nome do episódio] iria acontecer até que recebi o roteiro, provavelmente quatro ou cinco dias antes de filmá-lo. Eu podia ter sido avisada de que tinha uma grande carga chegando, mas não tinha ideia de qual seria o roteiro. E a primeira coisa que filmamos foi a cena com a prostituta, então foi um grande primeiro dia (Risos). Lembro-me de perguntar a eles: ‘Ei, é legal eu ter uma arma na bolsa; para que serve isto?’ E lembro-me de alguém dizendo: ‘Não sabemos’. (Risos) E pensando: ‘Oh … oh você … oh você não sabe?’ Eu não tinha ideia de para onde a história estava indo, mas eles também não”.

Neste episódio, Nora em sua primeira grande aparição, colocava um colete à prova de balas, e pedia que uma prostituta atirasse nela para que ela sentisse a adrenalina de estar à beira da morte. Foi a forma encontrada por ela para lidar com o arrebatamento do marido e dos filhos.

“Eu decidi simplesmente aparecer e estar pronta para qualquer aventura que fosse. Foi uma maneira maravilhosa de passar por aquela série porque ela nunca mudou. Sempre recebíamos os roteiros alguns dias antes de filmá-los, o que é muito diferente de Fargo, onde eu tinha cinco ou seis roteiros vários meses antes de filmá-los. Portanto, é apenas uma maneira diferente de trabalhar. Acho que fazer toda a jornada é muito especial e importante naquele show”, disse. A série está disponível no HBO Go.

Carrie Coon fala da liberação de episódios

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, ela explicou que resistiu a fazer uma outra série de TV a cabo premium por muitos anos, e falou sobre o formato que os episódios são entregues.

“Mais do que uma mudança de postura, o mundo mudou. Mas também valorizo ​​meu relacionamento com a HBO e acho que todos nós entendemos que o negócio está mudando. Estamos no Velho Oeste em termos de como o conteúdo está sendo feito e distribuído. E então, um dos benefícios disso para os atores é que não estamos sendo presos legalmente da mesma forma que costumávamos ser”, explica Coon.

“Para se manterem competitivas, as redes percebem que precisam nos dar alguma liberdade para fazer outro trabalho, se quiserem nos convencer a aceitar os trabalhos que são um compromisso mais longo. Quero dizer, essa é uma grande parte da minha vida que eu poderia passar fazendo The Gilded Age, e isso afeta tudo na minha vida. Isso afeta a escola em que meu filho vai. Portanto, essas decisões não devem ser tomadas levianamente… ”