Companhia Delta Air Lines volta atrás em decisão sobre filmes LGBTQ+

Fora de Série (Reprodução)

Há cerca de dois dias a companhia aérea Delta Air Lines virou notícia após ser acusada de censurar conteúdo de cunho LGBTQ+ de dois dos filmes que fazem parte do catálogo disponível durante seus vôos nos Estados Unidos, ‘Fora de Série’ e ‘Rocketman’.

O caso chamou a atenção e causou a ira da diretora Olivia Wilde, responsável por ‘Fora de Série’, que imediatamente usou as redes sociais para repudiar a decisão. Uma passageira notou que as cenas nais quais a personagem da atriz Kaitlyn Dever troca beijos com outra mulher em um banheiro haviam sido completamente retiradas.

Que tipo de mensagem essa decisão está enviando aos espectadores e especialmente às mulheres? Que os seus corpos são obscenos? E a sexualidade delas deve ser encarada com vergonha?”, escreveu Wilde em comunicado, notando que palavras como ‘vagina’ também haviam sido retiradas na edição.

Outro filme que também sofreu censura foi ‘Rocketman’, tendo as cenas de sexo e beijos entre os personagens de Taron Egerton e Richard Madden eliminadas. Logo em seguida à polêmica, a empresa emitiu nota explicando o ocorrido.

Estamos imediatamente implantando um novo processo que irá controlar o conteúdo disponível no entretenimento a bordo. Os estúdios fornecem dois tipos de vídeo, original e editada. Escolhemos a versão editada e agora percebemos que cenas que estão dentro do nosso regulamento foram desnecessariamente excluídas dos dois filmes. Estamos trabalhando para evitar que isso aconteça novamente”.

Retrógrado

Essa não é a primeira vez que o filme dirigido por Dexter Fletcher enfrenta problemas. A biografia do cantor e compositor Elton John sofreu edições massivas em locais como Samoa, Oceania, assim como na Rússia, que deletou um total de 5 minutos do filme a fim de estivesse de acordo com a lei do país que proíbe qualquer tipo de “propaganda gay”.

“Saber que o distribuidor local cortou algumas cenas, negando que o público veja o filme como ele foi elaborado, é uma reflexão triste do mundo dividido no qual ainda vivemos e sobre como ele pode tão cruelmente não aceitar uma cena de amor entre duas pessoas”, afirmou Elton.

 

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.

bostancı escort