Compositor demitido de Os Simpsons acusa Fox e Disney de preconceito

Os Simpsons
Os Simpsons (Divulgação)

Uma confusão envolvendo a Disney e a Fox surgiu na última semana. Alf Clausen, que por quase 30 anos foi compositor musical do desenho Os Simpsons resolveu processar as realizadoras do programa após o que ele considera ser uma demissão injusta baseada em preconceitos. Nas declarações ele chama a Disney, a 20th Century Fox TV e a Gracie Films de terem inventado mentiras e enganos sobre sua saída há três anos.

“Através dos documentos dos próprios acusados ​​e subterfúgio de mentiras, o Sr. Clausen pode demonstrar que a decisão de rescindir seu longo emprego não estava apenas relacionada à promoção da liberdade de expressão, mas motivada por ânimo discriminatório, em um esforço para evitar a necessidade de acomodar um funcionário velho e enfermo”, descreveram os advogados do artista.

Segundo os relatórios apresentados no tribunal nesta terça-feira, 28 de julho, as autoridades devem ouvir ambos os lados, sem permitir a interferência dos estúdios para barrar o processo. Alf Clausen, de 79 anos, alega que foi demitido um mês após avisar à empresa que estava com a doença de Parkinson, alegando que isso foi determinante em sua demissão, ainda que a empresa discorde. Uma nova audiência acontecerá no próximo dia 5 de agosto em Los Angeles.

Disney e Fox juram que a decisão foi tomada por uma “mudança de compositores”, porque eles não achavam que Clausen, inclinado a clássicos e jazz, estava à altura dos desafios exigidos pelas músicas contemporâneas que são necessárias nos novos episódios de Os Simpsons. As empresas ainda alegam terem descoberto que o compositor estava subcontratando algumas de suas obrigações.

“Certamente, se o Sr. Clausen estava com tantos problemas para atender às expectativas, como os Réus agora afirmam descaradamente e de forma dissimulada, haveria pelo menos um e-mail, uma mensagem de texto, uma mensagem instantânea ou memorando interno mencionando-o durante seus 27 anos com o programa. Como o restante de seus argumentos, também não há mérito na proposição de que Clausen foi incapaz de compor música moderna, incluindo eletrônica, rap e/ ou hip hop. Durante seu tempo como compositor de Os Simpsons, Clausen marcou quase toda a música de cada episódio, abrangendo um amplo espectro de estilos e gêneros, de rock, R&B, rap / hip hop, eletrônico, discoteca, country, big- banda, coral, contemporânea etc”, continuaram os advogados.