Concorrência faz Netflix tomar atitude drástica

Logo Netflix
Logomarca do serviço de streaming Netflix (Reprodução/Facebook – Netflix)

Na guerra entre os serviços de streaming, que continuam se espalhando pela internet e seguem disputando por clientes, a Netflix fez uso de mais uma cartada. Por conta da concorrência, a plataforma norte-americana vai investir um alto valor na produção de conteúdo original. De acordo com a CNBC, a Netflix vai aplicar US$ 2 bilhões para financiar novos conteúdos para seu catálogo. O objetivo é tentar se manter no topo da concorrência.

Com a emergência de novos serviços, sobretudo o Disney+, o HBO Max e o Apple TV+, além dos já conhecidos, como Amazon Prime Video, a plataforma quer se manter firme na disputa e conquistar seus clientes. Em 2018, a Netflix investiu cerca de US$ 12 bilhões com a mesma estratégia. Apesar disso, a empresa perdeu US$ 24 bilhões com o cancelamento de milhares de assinaturas, além de quedas nas ações, segundo as informações divulgadas.

Como boa parte do conteúdo da Netflix vai para o serviço de streaming Disney+ e como a Disney também barrou anúncios da Netflix em seus canais, com exceção da ESPN, será preciso renovar e conquistar o espaço e o público.

Por sua vez, a Disney também não fica para trás e precisará emplacar sua plataforma de streaming. A empresa do Mickey gastou US$ 71 bilhões neste ano para adquirir direitos das propriedades da Fox e reforçar seu catálogo no streaming e também expandir suas produções cinematográficas.

Vale lembrar que, recentemente, segundo o Comic Book, a Netflix havia divulgado que pretendia atrair a marca de 7 milhões de assinantes para o segundo trimestre de 2019. Entretanto, a marca conquistada foi de 6,77 milhões.

Além disso, o executivo Greg Peters disse que gostaria de encontrar maneiras amigáveis para retardar o compartilhamento de senhas entre usuários da plataforma, uma prática comum entre usuários e que também pode provocar uma queda de assinantes.

Em comunicado oficial, ainda conforme publicação do Comic Book, ele destacou: “Estamos monitorando usuários que compartilham suas senhas e estamos analisando a situação para encontrar maneiras amigáveis ​para evitar que isso continue se repetindo, mas ainda não temos planos para impedir a troca de informações”.

Embora os compartilhamentos sigam ocorrendo, as informações dão conta de que a Netflix está conseguindo se recuperar da significativa perda de assinantes.

Possui Mestrado em Comunicação e Graduação em Jornalismo. Pesquisa cultura pop e também trabalha com o tema.