Rodrigo Lombardi em cena de Carcereiros: O Filme (Foto: Divulgação/Globo Filmes)

Depois de marcar sua estreia nos cinemas brasileiros no último dia 28 de outubro, a produção Carcereiros – O Filme, estrelada por Rodrigo Lombardi e que conta também com atuação de Kaysar Dadour, enfrentou seu primeiro fim de semana na corrida de bilheteria. De acordo com dados levantados pela Comscore e divulgados pela coluna de Lauro Jardim, de O Globo, o filme teve uma receita de R$ 1,1 milhão em bilheteria.

Ainda de acordo com as informações, o filme foi exibido em 154 salas e conseguiu levar 81 mil pessoas aos cinemas. Com isso, o longa-metragem de José Eduardo Belmonte ficou na quinta posição entre os filmes mais assistidos no último fim de semana (período contado de quinta a domingo nos cinemas).

Vale lembrar que o longa concorre também com produções internacionais, que se destacaram nas primeiras posições. De acordo com as publicações de O Globo, a maior bilheteria no mesmo período foi para o filme Uma Segunda Chance para Amar, estrelado por Emilia Clarke. A produção, que estreou juntamente com o filme brasileiro, ocupou 284 salas de cinema e levou 149 mil pessoas aos estabelecimentos comerciais.

Em seguida, vieram Malévola: Dona do Mal (que já havia feito sua estreia anteriormente) e Os Parças 2. E, para quem não sabe, Carcereiros – O Filme é derivado da série da Globoplay, que teve duas temporadas, e é inspirado no livro homônimo de Drauzio Varella. Recentemente, em vídeo dos bastidores, divulgado pela Imagem Filmes, o médico e escritor falou sobre a produção.

“Eu contei a história dos presos, mas tenho que contar a história de quem toma conta deles. Porque são pessoas que, normalmente, vêm da mesma classe social, do mesmo bairro”, diz Drauzio. E completa: “Um vai ser ladrão, vai ser bandido. O outro vira funcionário público e vai para o outro lado do balcão”.

E encerra na sequência: “A sociedade coloca esses homens lá e parte do princípio de que são todos meio bandidos também – o que não é verdade. Existe gente muito honesta nesse tipo de trabalho. São pessoas que desenvolveram uma percepção da condição humana e do comportamento dos homens muito refinada e é isso que eu tento colocar no livro”.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui