Confira as histórias reais que inspiraram American Horror Story

Marie Leveau (Angela Basset) em American Horror Story
Marie Leveau (Angela Basset) em American Horror Story (Reprodução)

Coven é uma das temporadas mais criticadas, e ao mesmo tempo mais amadas de American Horror Story. Na ocasião em que foi ao ar, ela alcançou uma audiência bastante expressiva no FX, deixando os fãs curiosos, afinal com o FX sendo um canal voltado para o público masculino, como a única temporada sem a figura forte de um homem foi a mais assistida? Como já faz parte do tipo de trabalho feito por Ryan Murphy, nem todos os personagens foram criados por ele, ou por seu parceiro de roteiro, Brad Falchuck, e sim existiram de verdade.

Marie Laveau, que na série foi interpretada por Angela Basset, é tudo menos um personagem fictício, especialmente em Nova Orleans. Nascida em 1801, Laveau era uma herbalista, parteira e sacerdotisa vodu, que mais tarde ganhou o título de Rainha do Vodu. Assim como na série, ela abriu um salão de beleza para os ricos de Nova Orleans, e conheceu todas as fofocas de sua clientela. Com isso, ela ofereceria seus serviços de feitiçaria para resolver os problemas deles.

Marie Laveau não era a única sacerdotisa vodu em Nova Orleans durante o século XIX, mas era certamente uma das mais conhecidas. Infelizmente, há muita desinformação em torno de suas práticas exatas, mas isso não tornou sua presença em Nova Orleans menos indelével. Seu suposto túmulo, acessível apenas por um passeio, é um dos locais mais visitados da cidade. Há muita especulação sobre se ela foi mesmo enterrada lá.

Madame Delphine LaLaurie (Kathy Bates) em American Horror Story
Madame Delphine LaLaurie (Kathy Bates) em American Horror Story (Divulgação)

Outra personagem da temporada que realmente existiu foi Madame Delphine LaLaurie, interpretada por Kathy Bates. No ano de 1834, um grande incêndio aconteceu em sua propriedade, e descobriu-se que o fogo foi colocado por uma mulher de setenta anos acorrentada a um fogão. Quando um grupo de espectadores desesperados com o incêndio entrou na casa, encontrou uma sala, onde a socialite mantinha vários escravos torturados, e alguns deles já mortos ali mesmo. Alguns desses escravos, de tão fracos, morreram logo após serem resgatados. Uma investigação feita no local fez com que a polícia descobrisse alguns corpos enterrados no quintal, inclusive o de uma criança. Ao saber da situação, uma multidão se uniu para destruir a casa, e sua dona, que já havia fugido.

Axeman (Danny Huston) em American Horror Story
Axeman (Danny Huston) em American Horror Story (Reprodução)

Outro personagem que apareceu por poucos episódios foi Axeman, o homem do machado. Na vida real, ele teve seu auge entre 1918 e 1919, matando seis pessoas, e ferindo outras seis com seu machado. Na série, o personagem enviava cartas exigindo que as casas tocassem jazz em forma de proteger sua vida, e isso de fato ocorreu na vida real. Diferente do que Coven mostrou, ele nunca foi pego.