Confira as primeiras impressões da quarta e última temporada de 13 Reasons Why

Dylan Minnette em 13 Reasons Why
Dylan Minnette em 13 Reasons Why (Reprodução)

Na última sexta-feria (5) foi lançado a quarta e última temporada de 13 Reasons Why e as primeiras críticas já foram reveladas. Apesar do pouco tempo no ar, as notas não são boas, por exemplo, no IMBb, os episódio do novo ciclo tiveram uma nota média de 6,7 / 10. No Rotten Tomatoes conseguiu 14% de aprovação dos críticos e 60% de aprovação do público. Sites como a IGN e The Hollywood Reporter também escreveram a respeito.

O THR, pontuou o fato dos episódios serem muito longos, principalmente o último, que teve 1h36min. O site relatou: “’13 (mesquinhas) Reasons Why’ acabou em uma confusão bombástica. Os episódios são intermináveis. Este programa não faz sentido sendo uma hora inteira. E certamente não é da nossa conta nos deixar com um final de série de uma hora e 36 minutos. (…) Uma obsessão com orgasmos adolescentes contorcidos. Sério, todo o sexo falso começa a parecer assustador (especialmente porque toda uma trama gira em torno da roupa de baixo manchada de sêmen de uma menina de 17 anos). (…) [Eles] não têm ideia de como realmente examinar o racismo, o tempo todo aludindo a ele através de um subtexto”.

Enquanto o IGN rotulou a trama como confusa: “São muitas as razões pelas quais esse hit adolescente saiu dos trilhos. Não sobra nada para o acaso, envolvendo quase todos os aspectos importantes do que agora é certamente a marca registrada do show: jogue todos os possíveis problemas em um liquidificador e esmague o interruptor rotulado como “o poder da amizade e da redução de escala” até ficar tranquilo. ’13 Reasons Why’ prioriza uma escavação das temporadas anteriores, em vez de olhar para o futuro, e isso parece estranho, uma vez que as motivações para muitas das decisões questionáveis ​​desses adolescentes são acenadas com a frase favorita de todo conselheiro: “pense sobre admissões na faculdade”.