Confira as primeiras impressões da segunda temporada de The Politician

Ben Platt em cena de The Politician
Ben Platt em cena de The Politician (Divulgação/ Netflix)

No dia 19 de junho estreou na Netflix a segunda temporada de The Politician. O seriado segue dois concorrentes políticos que estão tentando um assento no senado de Nova York. O elenco conta com Gwyneth Paltrow, Jessica Lange, Zoey Deutch, Lucy Boynton, January Jones, David Corenswet, Judith Light, Bette Midler e Ben Platt.

The Politician foi criada por Ryan Murphy, Brad Falchuk, Ian Brennan e fez sua estreia em setembro de 2019. No IMDb, o seriado conquistou a nota 7,5 / 10, e no Rotten Tomatoes conseguiu 49% de aprovação da crítica e 83% de aprovação do público.

Apesar da recente estreia, as primeiras impressões da nova temporada já foram divulgadas. No Tomatômetro, o novo ciclo conseguiu até o momento 38% aprovação da crítica e 81% de aprovação do público. Leia abaixo alguns comentários:

“No geral, eu realmente gosto desses atores. Eu gosto dos personagens deles? Não. Mas eles são bons desempenhos e estão realmente agindo de alguma maneira divertida e estranha” – EJ Moreno, Flickering Myth.

“A segunda temporada do Politician oferece uma execução mais consistente e tonalmente melhor do que a última, com Bette Midler roubando o show inteiramente com seu excelente timing cômico e presença carismática” – Lewis Knight, Daily Mirror (UK).

“Ele tem muitas ideias – na verdade muitas ideias -, mas não consegue descobrir como amarrá-las todas juntas. Como resultado, sua plotagem geral parece desarticulada” – Cristina Iskander, Tell-Tale TV.

“Chegue ao final desta temporada e você aprenderá mais sobre a psicologia e a ciência por trás de pedra-papel-tesoura do que você jamais imaginou que existia, mas então … isso acabará por não significar nada” – Liz Shannon Miller, Collider.

“Nunca se torna cruel o suficiente para dançar com seus próprios personagens, mas mesmo assim você nunca pode rotular isso de tédio” – Alci Rengifo, Entertainment Voice.

“Ele ainda tem uma faísca e alguns episódios são divertidos, mas nos deixa com a sensação de que poderia ter sido muito melhor” – Alberto Carlos, Espinof.