Confira o primeiro teaser de Bad Hair, do criador de ‘Cara Gente Branca’!

Bad Hair (Imagem: Divulgação)

O Hulu divulgou o primeiro teaser oficial do terror Bad Hair. O filme tem direção e roteiro de Justin Simien, o mesmo por trás do longa e da série “Cara Gente Branca”. Prevista para ser lançado no serviço de streaming em outubro, a produção mostra uma jovem lutando contra as concepções de beleza da sociedade na Los Angeles no final dos anos 1980.

Confira:

Ambientado na Los Angeles de 1989, o terror estimulante gira em torno de Anna Bludso (Elle Lorraine), uma jovem ambiciosa que luta para ter sucesso em um programa de videoclipe de música onde ela trabalha. Há anos se esforçando para subir na hierarquia do trabalho e ser enxergada por suas ideias, Anna teme o pior quando o seu chefe é substituído por Zora (Vanessa Williams), uma ex-supermodelo. Sua nova superior então sugere que ela tenha um novo visual para alcançar o que tanto deseja. No entanto, o novo cabelo de Anna parece ter vida própria.

“É um suspense psicológico social que é um comentário sobre a experiência americana e o tipo de pequenas mortes silenciosas que todos nós temos que suportar para avançar e ser vistos pela sociedade em geral”, disse Justin Simien à EW.

Lena Waithe, Jay Pharoah, Laverne Cox, Kelly Rowland, Blair Underwood, Usher Raymond IV e Chanté Adams completam o elenco.

Bad Hair será lançado no dia 23 de outubro no Hulu.

 

Críticas

Apresentado no Festival de Cinema de Sundance no início do ano, o longa de terror já conta com algumas críticas no Rotten Tomatoes. Até o momento, são 26 avaliações e uma aprovação de 54%. O consenso afirma: “As ambições pesadas de Bad Hair são fáceis de respeitar – mesmo que a confusão tonal e a execução irregular do filme sejam impossíveis de ignorar”.

Confira alguns comentários:

“Com ecos de acampamento, filmes B, hip-hop dos anos 80 e filmes de empoderamento feminino daquela época, Bad Hair é incrivelmente ambicioso e isso supera a maioria dos meus problemas com ele.” – Brian Tallerico, RogerEbert.com.

“Embora poderoso em sua primeira metade explorando Anna e seu passado, o filme hesita ao tentar entender as mulheres negras como um coletivo. Ainda assim, deve ser elogiado por tentar.” – Jourdain Searles, okayplayer.

“Esta é a estreia de Elle Lorraine em longa-metragem, e ela é constantemente notável: segura, inteligente, impassível, comovente e, finalmente, aterrorizante. Só o rosto dela poderia transmitir este filme – é tão expressivo, aquele conectivo.” – David Canfield, Entertainment Weekly.

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.