Battlestar Galactica (Reprodução)

Depois de balançar o universo da televisão com duas grande séries aclamadas pela crítica e vencedoras de vários prêmios, Mr. Robot e Homecoming, Sam Esmail embarca em novo projeto, dessa vez um reboot de uma das principais séries de ficção científica dos anos 2000.

Trata-se de Battlestar Galactica, série lançada em 2004 sobre os últimos sobreviventes humanos tentando chegar ao lendário planeta conhecido como Terra, enquanto fogem de robôs que ameaçam extingui-los. O reboot será produzido e exibido pelo Peacock, o novo serviço de streaming no canal NBC.

O projeto foi anunciado como parte do catálogo que a plataforma irá disponibilizar, assim como um outro reboot de “Uma Galera do Barulho”, dos anos 80/90. A versão de Esmail será a terceira encarnação da história. A primeira ocorreu ainda em 1978, durando apenas uma temporada e sendo adaptada novamente a partir de 2004 no canal Syfy, onde se popularizou e se estendeu por 4 anos.

Na época, o showrunner Ron Moore utilizou a trama para fazer críticas à então Guerra ao Terror, iniciada pelo então presidente George W. Bush como resposta aos ataques terroristas de 11 de setembro.

Depois do anúncio, críticas dos fãs tomaram a internet, e Sam usou as redes sociais para fazer esclarecimentos. “Fãs de Battlestar Galactica, isso NÃO será um remake da série criada por Ron Moore. Porquê mexer naquilo que está perfeito? Invés disso, iremos explorar uma nova história dentro da mitologia, ao mesmo tempo nos mantendo fiéis ao espírito de Battlerstar”, escreveu.

Enquanto isso

Mr. Robot se aproxima da sua quarta e última temporada, lidando com a relação entre a sociedade, política, cultura e tecnologia. Esmail adiantou que os próximos episódios verão Mr. Robot (Christian Slater) e Elliot mais próximos do que nunca.

“O tema da terceira temporada foi desintegração, e vimos o Elliot e Mr. Robot batendo de frente como nunca havíamos visto antes na série. Eu diria que o tema da quarta temporada é integração”. A série retorna ao USA Network no dia 6 de outubro.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui