Criador de TWD conta como se sente com personagem melhor desenvolvida na TV

Carol (Melissa McBride) em The Walking Dead (Imagem: Reprodução)

Geralmente quando a televisão ou cinema produzem uma obra adaptada de outra, alguns personagens ganham contornos completamente diferentes do original. Em The Walking Dead isso aconteceu principalmente com a personagem Carol. Nos quadrinhos ela inicia sua jornada como uma dona de casa completamente dócil e submissa, assim como na série, e seu jeito aparentemente passivo esconde uma personalidade com inúmeros transtornos.

Em determinado momento da história, ela tenta suicídio e passa a ser tratada de forma diferente pelo resto do grupo dos sobreviventes, até que permitiu que uma zumbi mordesse seus pescoço morrendo em seguida. Assim que voltou como walker, ela recebeu um tiro de Andrea. No programa de TV porém, Carol, interpretada por Melissa McBride é bem diferente, uma das personagens favoritas dos fãs inclusive.

O criador dos quadrinhos Robert Kirkman foi questionado sobre as mudanças durante sua participação na Comic Con At Home, evento que substituiu a San Diego Comic Con devido à pandemia causada pelo novo coronavírus, e admitiu que a Carol da série tem qualidade superior à criada por ele nas páginas das revistas.

“[Carol] era alguém que eu não via potencial, como fizeram na televisão, que ela continuou por muitos anos fazendo coisas loucas e incríveis. A personagem da série meio que iluminou uma área dos quadrinhos onde eu fiquei meio aquém. Eu acho que isso é realmente uma grande coisa. Isso me lembra que há mais potencial em qualquer personagem do que eu poderia prever”, disparou ele acrescentando. “Isso me faz sentir inadequado como escritor”.

Anteriormente, Kirkman já havia falado sobre a atração do canal AMC levar vantagem sobre sua obra em uma entrevista ao site ComicBook.com. “Eu acho que tudo o que fizemos com a personagem Carol no programa é aos trancos e barrancos muito melhor do que qualquer coisa que fizemos com Carol na série de quadrinhos”.