Critica: Beastars – O Lobo Bom, uma história com animais que não foi feita para crianças

Beastars – O Lobo Bom (Imagem: Divulgação / Netflix)

Atenção! A matéria pode conter informações que podem ser consideradas spoilers!

Beastars – O Lobo Bom chegou ao catálogo da Netflix no dia 13 de março. O anime é baseado no mangá escrito e ilustrado por Paru Itagaki, ganhando diversos prêmios, a série animada começou a ser exibida na TV Fuji em outubro de 2019 antes de ir para a Netflix, e sua segunda temporada já está garantida.

A trama mostra uma sociedade constituída por animais humanoides, dividida entre carnívoros e herbívoros. Durante a história, um predador, o lobo Legoshi, acaba tendo um relação muito próxima com uma presa, a coelha Haru. Tal relação acaba gerando diversos tabus e alguns problemas políticos, uma história bem conhecida, que já foi retratada em Zootopia da Disney, mas as semelhanças terminam por aí.

A trama começa parecendo um drama adolescente, mas logo a história vai evoluindo a tal modo que se torna mais obscura, violenta e até mesmo pornográfica. E claro, não há como não fazer um paralelo com o mundo real, como em relação à sexualidade, poder aquisitivo, psicossomática, diferenças de classes e impunidade. Outro ponto a se destacar é a qualidade da animação. Os detalhes do personagens são ótimos, principalmente ao se destacar as principais características de cada animal, como dentes, garras, bicos e até comportamentos.

A abertura também é um show à parte, onde se usa técnicas de animação 2D e stop motion, confira:

Beastars no IMDb conquistou a nota 8,1 / 10, no Rotten Tomatoes o anime conseguiu 89% de aprovação da crítica e 90% de aprovação do publico. Leia abaixo outras avaliações:

“Beastars emaranha convincentemente algumas das mundanidades da vida humana no ensino médio (Oh não! Drama no clube de teatro!) Com uma estranha construção do mundo dentro de uma realidade antropomórfica” – John Serba, Decider.

“Beastars pega um anime tradicional do ensino médio e acrescenta peso emocional” – Kate Sánchez, But Why Tho? A Geek Community.

“Beastars é uma mudança refrescante para séries de anime mais previsíveis e familiares; é também um dos melhores do ano que será difícil superar daqui em diante” – Dave Trumbore, Collider.

“Luminosa e encantadora, esta série leva a construção de um mundo de anime a novas alturas – e definitivamente não é para crianças, girando em torno de luxúrias sexuais quase sensuais e sensuais” – Joyce Slaton, Common Sense Media.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.

bostancı escort