elenco de vai que cola 2
Vai Que Cola 2 – O Começo (Reprodução/Globo Filmes)

Quando foi lançado em 2015, “Vai Que Cola – O Filme” embarcava no sucesso da série de humor do canal pago Multishow para conquistar o público nas telonas. Com um elenco afiado encabeçado por Paulo Gustavo – que já havia conquistado os brasileiros com “Minha Mãe é uma Peça” -, o filme foi visto por mais de 3 milhões de espectadores. Agora, tentando retomar o sucesso do primeiro longa metragem, Vai Que Cola 2 – O Começo estreia prometendo contar as origens dos personagens que adentraram a pensão da Dona Jô.

O longa começa com as origens de Ferdinando (Marcus Majela), que surge numa cidade interiorana e caminha rumo ao subúrbio em busca da fama. Em busca do seu destino acaba encontrando com Máicol (Emiliano D’Ávila), que vem da Bahia e segue viagem no mesmo ônibus que o futuro concierge.

Apesar de Ferdinando ser um dos personagens mais emblemáticos do Vai Que Cola, neste novo filme os bordões se repetem sem a espontaneidade da série e do primeiro filme, e vem carregados com o peso de sua origem. Já Máicol surge mais bobão do que o conhecemos, principalmente diante de uma Jéssica (Samantha Schmütz) canastrona, que se divide entre dois rapazes e uma namorada traída.

Talvez o ponto mais alto da história seja a Terezinha de Cacau Protásio, que rouba o protagonismo ao ter desenvolvido o seu amor por Tizio, chefão da comunidade e mafioso que até então só conhecíamos por manifestações sobrenaturais e pelos gracejos e lembranças de sua amada. Na pele de Tizio, Fábio Lago faz uma dupla interessante com Protásio, que permeia entre o humor e o caricato sem perder o tom.

Antes de deixar o elenco do Vai Que Cola, Fiorella Mattheis surge nas telonas para também contar as origens da desejada Velna. Aqui ela é uma espiã infiltrada, com disfarces irreconhecíveis somente na ficção, dada a caracterização de baixo orçamento. Catarina Abdala também dá as caras como a Dona Jô, apresentada com a simplicidade que a personagem exala e destacando que desde cedo é iludida pela filha (e pelos futuros moradores da sua pensão).

Num mix de gêneros que vão da comédia policial ao sobrenatural, Vai Que Cola 2 – O Começo avança para o seu desfecho, quando Dona Jô resolve abrir a sua pensão e abrigar a todos os personagens que conhecemos da TV e do primeiro filme. Com um humor simples e repetitivo, apesar da sensação de que já vimos e ouvimos tudo aquilo antes, o longa de César Rodrigues diverte, mas deixa a sensação de que alguém está faltando ali, e esse talento tem nome e sobrenome.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui