Daisy Ridley conta que não estava conseguindo trabalho após Star Wars

Rey (Daisy Ridley) em Star Wars: A Ascensão Skywalker (Reprodução / LucasFilm)
Daisy Ridley como Rey em Star Wars: A Ascensão Skywalker (Imagem: Reprodução / LucasFilm)

Conhecida mundialmente por estrelar a última trilogia de Star Wars, Daisy Ridley teve dificuldades para conseguir trabalho após “A Ascensão Skywalker”, lançado em dezembro do ano passado. A atriz britânica concedeu uma entrevista recentemente à Entertainment Weekly para falar sobre o jogo Twelve Minutes, da Annapurna, que dá voz à uma das personagens. Na conversa, a intérprete de Rey contou que atuar na franquia foi algo um capítulo muito grande em sua vida e diminuir o ritmo, forçadamente, foi bom.

“Foi tão triste terminar [Star Wars]”, disse. “Quando o filme foi lançado, eu pensei, ‘Oh meu Deus.’ Foi um capítulo tão grande. E, estranhamente, os últimos meses de não ter muito… Obviamente agora é muito bom estar trabalhando, mas não tendo muito trabalho [na época], sinto que ser forçada a desacelerar, depois de cinco anos, foi bom mentalmente pra mim, porque [Star Wars foi] uma grande coisa na minha vida”.

Ridley conta que os primeiros meses após a estreia do Episódio IX não estava conseguindo nenhum trabalho. Ela explica que fez alguns testes e nenhum teve resultado. “Estranhamente, no início do ano não havia nada acontecendo”, revelou. “Eu estava tipo, ‘Aww! Ninguém quer me contratar'”. Ela completou: “Eu tive aquele momento de ‘Oh meu Deus!’ e então pensei ‘tudo na hora certa'”.

No entanto, a atriz revela que as coisas começaram a melhorar no final de fevereiro e inicio de março. Ela então recebeu a notícia de que faria parte do elenco de vozes do Twelve Minutes. Além de Daisy Ridley, o jogo ainda conta com James McAvoy (Fragmentado) e Willem Dafoe (O Farol). A atriz britânica também pode ser vista no elogiado Assassinato no Expresso do Oriente, adaptação do livro de Agatha Christie lançado em 2017. Ela ainda estrela Chaos Walking junto com Tom Holland. O longa de ficção cientifica da Lionsgate, dirigido por Doug Liman (Jumper) tem estreia prevista para janeiro de 2021.

 

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.

ankara escort