Dave Filoni revela qual é o momento mais importante da franquia Star Wars

Cena de Star Wars: A Ameaça Fantasma (Reprodução / LucasFilm)
Cena de Star Wars: A Ameaça Fantasma (Reprodução / LucasFilm)

Quando se trata de Guerra nas Estrelas, não há outra pessoa melhor do que Dave Filoni, além de George Lucas, é claro, para falar da franquia. Depois de aprender com Lucas por anos, Filoni transformou Star Wars: The Clone Wars e Star Wars: Rebels em grandes sucessos da animação e ajudou Jon Favreau a dar vida ao O Mandaloriano. Filoni conhece Star Wars por dentro e por fora, e pode ser uma surpresa que ele acredite que um dos momentos mais importantes da série ocorra em seu filme mais ignorado, Star Wars: A Ameaça Fantasma.

No último episódio da Disney Gallery: The Mandalorian, Filoni passou alguns minutos conversando sobre a luta de sabres de luz entre Qui-Gon Jinn, Obi-Wan Kenobi e Darth Maul, também conhecido como Duelo do Destino (The Duel of the Fates), e como finalmente define o palco de toda a história de Guerra nas Estrelas. (via Comic Book)

“Em A Ameaça Fantasma, você está assistindo esses dois Jedi em sua luta principal contra esse vilão do mal”, explicou Filoni. “Maul não poderia ser mais obviamente o vilão. Ele foi projetado para parecer mau, e ele é mau, e ele expressa isso desde o rosto, até o tipo de sabre de luz com o qual luta. O que está em jogo é o que Anaki irá se tornar. Porque Qui-Gon é diferente do resto dos Jedi, e você vê isso no filme. Qui-Gon está lutando porque sabe que é o pai que Anakin precisa, porque Qui-Gon percebeu que os Jedi deveriam realmente se importar e amar, e isso não é uma coisa ruim. O resto dos Jedi é tão desapegado, e eles se tornaram tão políticos, que realmente se perderam. Yoda começa a ver isso no segundo filme, mas Qui-Gon está à frente de todos eles e é por isso que ele não faz parte do conselho”.

Ele finalizou: “Então ele está lutando por Anakin, e é por isso que é o Duelo do Destino. É o destino dessa criança. E dependendo de como essa luta terminará, sua vida será dramaticamente diferente. Então Qui-Gon perde, é claro, então a figura paterna [se foi], porque ele sabia o que significava tirar esse garoto de sua mãe quando ele tinha um apego, e ele fica com Obi-Wan. Obi-Wan treina Anakin, a princípio, por uma promessa que ele faz com Qui-Gon, não porque se preocupa com ele. Ele é um irmão de Anakin, eventualmente, mas ele não é uma figura paterna. Isso é um fracasso para Anakin. Ele não tem a família de que precisa. Ele perde sua mãe no filme seguinte, mas ele não cumpriu a promessa feita à mãe: ‘Voltarei e salvarei você’. Então ele ficou completamente vulnerável, e Star Wars é basicamente sobre família”.

Formado em administração e psicologia. Adora cartoons, animes e series animadas. Atualmente faz curso de desenho com especialização em cartoons.

bostancı escort