David Ayer, diretor de Esquadrão Suicida confirma teoria absurda sobre Coringa e Arlequina

David Ayer
David Ayer (Reprodução)

Lançado em 2016, o filme Esquadrão Suicida, está atraindo a atenção dos fãs novamente. Depois do anúncio do lançamento do Snyder Cut de Liga da Justiça, os admiradores do universo da DC nos cinemas estão se concentrando em pedir para a Warner Bros. que lance no streaming a versão com corte do diretor David Ayer, para o Esquadrão.

O longa foi alterado pelo estúdio que achou que ele estava sombrio demais, e temia a rejeição do público, que havia chiado no início daquele ano por não ter gostado muito de Batman vs. Superman: A Origem da Justiça. Com isso, a Warner resolveu que era hora do filme dos anti-heróis sofrer mutações, e cortes para se assemelhar ao que fazia sucesso nos cinemas, como Deadpool.

O resultado saiu pior que a encomenda e um dos personagens mais prejudicados foi o Coringa, interpretado por Jared Leto. Embora Ayer, diga que o ator foi fantástico em sua construção, o público até creditou a ele a pior performance na pele do personagem que já rendeu o Oscar para Heath Ledger e Joaquin Phoenix. O cineasta, porém, saiu em defesa dele dizendo que a culpa disso era a da Warner que cortou a maioria das cenas dele, estragando os planos que foram feitos para o seu enredo.

Agora os fãs estão se perguntando como seria a história original, e Ayer foi até o Twitter para confirmar uma teoria levantada por uma fã na rede social. A teoria levantada diz que depois que Arlequina (Margot Robbie) foi levada, Coringa pegava garotas aleatórias e as vestia como se fossem sua namorada. Quando ele percebia que elas não eram como Arlequina, ele as matava.

No Twitter, o rapaz mostrou prints de várias cenas em que mulheres aparecem no fundo da imagem, ou vestidas como Arlequina ou com roupas completamente vermelhas, e Ayer se limitou a dizer: “Sua teoria não está errada”. Na série animada As Novas Aventuras do Batman, aconteceu um plot semelhante, porém como tratava-se de um desenho animado com uma classificação baixa, o vilão não matava as mulheres que selecionava.