Depois de alcançar o topo em três meses, Netflix prevê algo NADA BOM

Reed Hastings, CEO da Netflix
Reed Hastings, CEO da Netflix (Reprodução)

Se tem uma empresa que conseguiu crescer meio a pandemia do coronavírus, essa foi a Netflix. Com as pessoas do mundo inteiro em casa em isolamento devido às normas de saúde de cada país, a gigante do streaming viu seus números de acessos subirem assustadoramente assim como suas ações que na última semana chegaram a valer mais que as ações da Disney.

Com 15, 8 milhões de assinantes conquistados apenas nos três primeiros meses de 2020, a Netflix desconhece seu próprio futuro de acordo com os executivos que não sabem quais serão os efeitos da crise a longo prazo. “Não temos certeza do que o futuro trará. É super difícil dizer que terão implicações a longo prazo”, disse Reed Hastings, presidente e CEO da empresa.

“É uma tragédia incrível para o mundo”, disse ele sobre o coronavírus, adicionando em entrevista à revista Variety que acredita que nos próximos trimestres do ano, a Netflix dê uma desacelerada no número de assinaturas sobretudo se comparado ao mesmo período de 2019. Ele acredita que os potenciais clientes que assinariam o serviço nos próximos meses, já o fizeram no início de 2020, pela necessidade de permanecerem em suas casas.

“Nossa pequena contribuição nesses tempos difíceis é tornar o confinamento em casa um pouco mais suportável. No momento estamos focados apenas em divulgar nosso conteúdo e em dobrá-lo. As pessoas querem entretenimento. Eles querem ser capazes de escapar e se conectar, sejam tempos difíceis ou alegres”, disparou ele.

A Netflix enviou uma carta a seus acionistas com uma projeção de atingir a marca de 7,5 milhões de assinaturas em todo o mundo no segundo trimestre, contra 6,8 milhões no mesmo período do ano passado.

“Esperamos que o progresso contra o vírus permita que os governos levantem o confinamento em breve. Quando isso acontecer, esperamos que a visualização e o crescimento diminuam proporcionalmente”, escreveu a empresa no comunicado. Segundo o diretor de produtos Greg Peters, o foco da Netflix agora é manter-se funcionando normalmente em todo mundo e não aumentar o preço para o consumidor final. 

bostancı escort