Depois de ter cenas deletadas, atriz pode ser substituída de novo filme do Flash

Kiersey Clemons e Ezra Miller em cena deletada de Liga da Justiça
Kiersey Clemons e Ezra Miller em cena deletada de Liga da Justiça (Reprodução)

Algo estranho acontece no reino da Warner Bros sobretudo em relação aos filmes dos heróis desenvolvidos em Liga da Justiça. O caso mais recente está ligado ao filme solo de Flash, protagonizado por Ezra Miller, que trocará uma das atrizes que já tinha sido previamente escolhida para viver Iris West, par romântico do velocista escarlate. De acordo com rumores, a atriz Kiersey Clemons seria substituída no longa.

Clemons foi escolhida por Zack Snyder para atuar em Liga da Justiça, e chegou a filmar o longa original, e estava até no trailer divulgado, mas teve todas as suas cenas deletadas quando o filme chegou aos cinemas em sua versão final. De acordo com o site The Illuminerdi, o estúdio agora está em busca de uma atriz de 21 a 25 anos para viver a personagem que é descrita como “inteligente, ousada e sempre com um celular na mão”.

O anúncio parece deixar claro que a escolhida terá um papel coadjuvante. Aparentemente Kiersey Clemons estaria sendo descartada apenas por ter sido uma escolha de Snyder, com quem a Warner cortou laços profissionais recentemente. Durante uma entrevista em 2017, a atriz contou que nunca havia se imaginado atuando num filme de super-heróis mas ficou encantada com o ambiente que encontrou.

“Terminei todas as minhas cenas com o Zack. Desejo-lhe felicidade e não tenho deia do que está acontecendo agora, mas tenho certeza que eles estão fazendo o necessário. Mal posso esperar para ver o filme. Estou muito feliz por sido apresentada a este gênero porque eu realmente não tinha nenhum tipo de desejo de fazer parte de qualquer mundo de super-heróis, então pisei no set de Liga da Justiça e fiquei tipo ‘Uau, isso é f***!”, disparou na ocasião.

Aparentemente a troca de atrizes é atribuída como rumor, devido a falta de um posicionamento oficial por parte da Warner, mas se tem uma coisa que não mudou é a presença de Miller, mesmo com os pedidos para que ele deixe a produção, e a direção de Andy Muschietti.