Descubra quando Jurassic World: Reino Ameaçado chegará na Amazon Prime

Cena de Jurassic Word: Reino Ameaçado (Reprodução / Universal)
Cena de Jurassic Word: Reino Ameaçado (Reprodução / Universal)

Jurassic World: Reino Ameaçado, o segundo filme da trilogia Jurassic World, chegará ao catálogo da Amazon Prime Video no dia 12 maio. O serviço de streaming também anunciou que em maio chegarão Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, quatro temporadas de Battlestar Galactica, todos os filmes Guerra nas Estrelas entre várias outras atrações.

Reino Ameaçado se passa três anos após o ocorrido em Jurassic World. O enredo mostra que o vulcão da ilha Nublar entrou em atividade e está prestes a destruir o local e todos os dinossauros que vivem lá. Com isso, se inicia uma jornada para resgatar o máximo de dinossauros possíveis, contudo, nem tudo dessa expedição de salvamento é o que parecer ser.

O longa metragem contou com a direção de Juan Antonio Bayona. O elenco trouxe nomes como Chris Pratt, Bryce Dallas Howard, Jeff Goldblum, Daniella Pineda, Justice Smith, BD Wong, Rafe Spall, Isabella Sermon e James Cromwell. O filme arrecadou US$ 1,309 bilhão em bilheteria.

Confira alguns comentários sobre o filme:

“Com todas as coisas por trás da cena, você se perde. Você só quer ver dinossauros atropelar coisas … mas ainda é o tipo de filme de verão que você deseja” – tt stern-enzi, WXIX-TV (Cincinnati, OH).

“Fallen Kingdom é a variação mais idiota e mais agradável de uma história que algumas grandes produções de estúdio oferecem recentemente” – Alison Willmore, BuzzFeed News.

“J.A. Bayona demonstra um talento para o gótico … que tem menos pirotecnia, mas mais suspense” – Andrea Gronvall, Chicago Reader.

“Com uma pungência em relação ao filme original brilhando desde o início, Jurassic World: Fallen Kingdom é um sucesso de bilheteria de verão e uma melhoria em relação ao seu antecessor em 2015” – Katie Smith-Wong, Flick Feast.

“Tão impressionante quanto o entretenimento da pipoca como “Jurassic World: Fallen Kingdom” é, bem feito e espirituoso, muito dele permanece tão previsível” – Jeff York, Creative Screenwriting.