Devido ao coronavírus, Academia toma decisão SURPREENDENTE sobre Oscar 2021

Oscar
Oscar (Imagem: Divulgação)

Os efeitos da pandemia de coronavírus atingiram profundamente a indústria do entretenimento que, assim como outras ao redor do planeta, precisou ser paralisada e se ajustar a nova realidade com o já anunciado retorno gradual das atividades em Hollywood. Porém, talvez, a expressão máxima das sequelas do Covid-19 no Cinema tenha sido o adiamento da edição 2021 da cerimônia do Oscar

Enquanto as salas de cinema permanecem fechadas, a Academia de Ciências Cinematográficas, responsável pelo maior prêmio da indústria, decidiu empurrar por dois meses a data do evento, que agora está agendada para o dia 25 de abril. 

A decisão deu aos produtores independentes e grandes estúdios, uma margem de trabalho para apresentar seus novos filmes, uma vez que a decisão também amplia a data para classificar um longa-metragem ao prêmio. 

Porém, isto é apenas parte das alterações. Ainda não se sabe como o covid-19 afetará a cerimônia em si, uma vez que medidas e novos protocolos de saúde precisarão ser adotados para evitar novas contaminações pela doença. 

O anúncio da decisão foi feito através da conta do Oscar no Twitter, através de um comunicado. “Nossa esperança, ao estender o período de elegibilidade e nossa data de premiação, é oferecer aos cineastas a flexibilidade necessária para finalizar e lançar seus filmes sem serem penalizados por algo além do controle de qualquer um”, informa o comunicado assinado pelo presidente da Academia, David Rubin, e a diretora-executiva, Dawn Hudson.

Com a decisão, cabe ressaltar, que a cerimônia do Oscar, só foi adiada em apenas três ocasiões. Em 1938, devido a uma grande inundação em Los Angeles. Em 1968, em protesto pelo assassinato de Martin Luther King Jr. E após a tentativa de assassinato do presidente Ronald Reagan em 1981

Vale lembrar que devido ao coronavírus, a academia já havia anunciado outra mudança para a edição de 2021, com a inclusão de filmes exibidos em plataformas digitais para concorrer ao Oscar, antes era requisito que as produções fossem exibidas por um determinado período nos cinemas.

A mudança faz parte pelo entendimento que por causa da pandemia os cinemas se mantêm fechados, e por isso, algumas produções foram lançadas diretamente em streaming.