Diretor de fotografia revela grande mistério sobre o filme Coringa

Zazie Beetz (Reprodução)

Se fosse preciso descrever todas as polêmicas levantadas e críticas feitas ao filme Coringa, grande sucesso da DC e um dos maiores de 2019, gastaríamos uma semana. Problemas à parte, um dos pontos que mais chamou a atenção do público foi a dualidade entre o real e o imaginário apresentada pelo diretor Todd Philips. Spoilers no texto abaixo.

Um dos grande mistérios do longa é se Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) matou ou não a personagem da atriz Zazie Beetz, Sophie Dumond, uma mãe solteira que vive no mesmo apartamento do protagonista e pela qual ele se torna obcecado. Depois de passar a maior parte do filme acreditando que os dois mantêm um relacionamento amoroso, descobrimos que tudo não passa de uma das muitas fantasias da mante de Fleck.

O diretor de fotografia Lawrence Thur colocou a questão em pratos limpos durante nova entrevista à revista /Film. “Algumas pessoas me perguntam se ela morreu. [O Todd Phillips] deixa claro que ela não é morta. O Arthur estava matando as pessoas que fizeram mal a ele de alguma forma, e a Sophie nunca fez isso“, afirmou.

Porém essa é basicamente a única confirmação feita por ele, que disse ainda: “Nós queríamos brincar com o que é e não é real, com cenas que são espelhos umas das outras. Damos dicas usando certas imagens. Fora isso, eu acho que as pessoas podem conversar e chegar às suas próprias conclusões”.

DC x Marvel

Zazie, que também estrelou outro sucesso dos quadrinhos, ‘Deadpool’, comentou sobre as diferenças entre as produções. “(…) eu sinto que o elemento dos quadrinhos está presente nos dois, mas o tom é completamente diferente. Mas eu acho que isso é legal. Está cruzando gêneros, e não prescrevendo a ideia de que filmes de quadrinhos precisam ser uma coisa só”.

Já sobre aceitar fazer parte do longa, a decisão foi bem fácil. “Lendo o roteiro, fiquei completamente encantada. Dez páginas, eu sabia que tinha que fazer esse filme”. Coringa continua em cartaz nos cinemas.