Diretor de Jack Reacher conta que tinha planos muito maiores para a franquia nos cinemas

Jack Reacher
Jack Reacher (Imagem: Divulgação)

Que Tom Cruise adora filmes de ação não é novidade. Mas um de seus longas seria completamente diferente se as ideias originais tivessem sido seguidas. Ele é Jack Reacher, de 2012, dirigido por Christopher McQuarrie, que gerou uma sequência em 2016, sob o comando de Edward Zwick. Em nova entrevista à revista Empire, McQuarrie explica que ele e Cruise tinham uma ideia completamente diferente para segundo filme, e para toda a franquia, inclusive contando com filmes que tivesse classificação para maiores de 18 anos.

“Tom e eu estávamos conversando, se a série continuasse, para levar Reacher a um lugar onde, no mundo pós- Deadpool e pós- Coringa, Reacher poderia ter sido um filme classificado como +18 e uma franquia classificada assim é realmente alimentada na brutalidade desses livros. Estávamos prontos para nos aprofundarmos nisso”, explicou McQuarrie. “É um personagem com alto tom, e temos planos para um personagem ainda melhor sobre o qual estivemos falando, o que estou esperançoso em relação ao futuro”.

A franquia Jack Reacher partiu essencialmente das intenções de Cruise e McQuarrie, e além dos filmes terá uma série de TV encomendada pela Amazon no início deste ano, mas segundo o diretor, que também trabalhará como produtor executivo do programa, os filmes não influenciarão o show.

“A franquia mudou, e nós não mudamos. Então, agora temos cartas na manga, e estou muito animado”, disse ele que contou o aval do autor dos livros no qual Jack Reacher é baseado, Lee Child. O escritor havia expressado abertamente o motivo pelo qual acreditava que Cruise não era o cara certo para o papel. “Gostei muito de trabalhar com Cruise. Ele é um cara muito, muito legal. Nos divertimos muito”, explicou Child em 2018 .

“Mas, no final das contas, os leitores estão certos. O tamanho de Reacher é muito, muito importante e é um grande componente de quem ele é. A ideia é que, quando Reacher entra em uma sala, você fica um pouco nervoso apenas no primeiro minuto. E Cruise, por todo o seu talento, não tinha essa fisicalidade. O que eu decidi fazer é – não haverá mais filmes com Tom Cruise. Em vez disso, vamos levá-lo à Netflix ou algo assim. Forma longa de transmissão de televisão, com um ator completamente novo. E quero que todos os leitores que estavam chateados com Tom Cruise me ajudem – participem na escolha do ator certo para a série de TV. Estamos reiniciando e recomeçando e vamos tentar encontrar o cara perfeito”, disparou.