Sexta-Feira 13
Logomarca do último filme de Sexta-Feira 13, lançado em 2009 (Reprodução/Paramount Pictures)

Maria e João promete trazer algo novo ao gênero do terror graças as escolhas criativas do diretor Osgood Perkins, que aos poucos tem feito seu nome na indústria. Em nova entrevista, ele revelou que assumiria uma clássica e também polêmica franquia.

ANÚNCIO

Em conversa com o Bloody Disgusting, Osgood contou que durante um tempo teve vontade de dirigir o próximo capítulo da série de filmes Sexta-Feira 13 e que ainda hoje estaria aberto à ideia. “Houve um tempo no qual o único cara que eu queria ser… Eu faria Sexta-Feira 13 de novo com muito prazer. Os direitos [da franquia] são uma bagunça total, é algo bem difícil.

E ainda: “E é uma coisa estranha, porque você pode ter os direitos ao título mas não pode ter os direitos à máscara. A máscara e o título são propriedades de pessoas diferentes – eu acho até que LeBron James está envolvido. É o tipo da coisa em que, você não pode ter um sem o outro.

A situação atual, se resume ao fato de que Victor Miller, que escreveu o roteiro do filme original, ganhou o direito à franquia; direitos esses que o então diretor Sean S. Cunningham disputou, alegando que mesmo tendo apenas criado o título, Miller era essencialmente seu empregado, então os direitos deveriam permanecer com ele.

Futuro

No primeiro longa, a mãe de Jason Voorhees era a assassina e ele só ganhou a icônica máscara a partir do terceiro, então é possível que Cunningham fique com os direitos do personagem e da máscara mas não possa usar o título. Sobre isso, Perkins apresentou uma solução:

Eu faria isso. Adoraria fazer, é provavelmente o filme pra mim. Eu não faria Halloween, por exemplo, sinto que isso já foi feito. Jason é meu cara. E também, é o de número 13, então poderia se chamar apenas ’13’ ou algo assim”. Maria e João estreia em 20 de fevereiro.

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui