Diretor de Os Novos Mutantes abre o jogo sobre refilmagens e atrasos

Magia e a dimensão Limbo em Os Novos Mutantes (Divulgação)
Magia e a dimensão Limbo em Os Novos Mutantes (Divulgação)

Começou a Comic Con At Home versão adaptada da San Diego Comic Con transmitida pela internet por causa do novo coronavírus, e com isso, profissionais da indústria têm a chance de falar mais abertamente sobre seus projetos. Foi o caso de Josh Boone que desmentiu os boatos de que Os Novos Mutantes tenha passado por uma refilmagem por causa da fusão da Fox com a Disney, o que teria provocado os inúmeros atrasos sofridos pela produção.

Segundo ele, nada disso aconteceu e que isso é até comum quando duas produtoras de conteúdo se juntam, mas não foi o caso. “Não tivemos a oportunidade de fazer o que realmente todo filme faz, que é fazer novas imagens ou refilmar algumas coisas, ou filmar algumas coisas adicionais. Então, realmente eu fui capaz de terminar o filme com apenas o material que filmamos no set”, explicou.

Ele garantiu que a pandemia, diferente do que fez com outros longas, que ganharam um melhor tratamento, não necessariamente ajudaram seu longa que já estava pronto há muito tempo: “Então o filme não mudou tão dramaticamente entre antes da fusão e depois da fusão [Entre Disney e Fox] – ele só ficou um pouco mais afinado. E agora tem efeitos visuais que estão acabados, que eram uma espécie de grande coisa que estava faltando quando a fusão aconteceu, todo esse aspecto dela fechou. Então só conseguimos ver tipo de efeitos visuais acabados este ano”.

Anteriormente quando surgiram boatos de que por fazer parte da Marvel Studios, o filme seria refeito, atores que trabalharam na história como Maisie Williams foram às redes sociais dizer que isso se tratava de uma invenção, porém as especulações continuaram, sobretudo em relação aos testes de público que teriam feito com que o estúdio ajustasse o tom e o foco do filme para algo mais próximo do terror.