Diretor de Terráqueos se pronuncia após sequestro com reféns envolvendo seu filme na Ucrânia

Terráqueos
Terráqueos (Reprodução/ Youtube)

Uma situação no mínimo curiosa aconteceu na Ucrânia há alguns dias segundo o The New York Times, quando um homem sequestrou um ônibus com 13 pessoas dentro e as fez de reféns. Após uma negociação de mais de doze horas com a polícia, local, o sujeito só aceitou liberar as pessoas que estava mantendo presas após o presidente pedir aos cidadãos ucranianos que assistissem ao documentário Terráqueos, narrado por Joaquin Phoenix. A mensagem foi postada pelo presidente Volodymyr Zelensky no Facebook, e apagada algumas horas depois quando todos os reféns já haviam sido liberados. Isso chamou a atenção Shaun Monson, diretor do filme que disse que a intenção nunca foi fazer com que o tema do filme causasse terror nas pessoas.

“Terráqueos não endossa ou tolera atos de terror, pois sua mensagem é de compaixão por todos os seres. O conteúdo do filme é o massacre global em curso de bilhões de animais indefesos, o que não só prejudica a saúde humana, mas também é a principal causa das mudanças climáticas”, disse Monson em comunicado enviado para a revista Variety. “No entanto, não fazemos com que isso desperte as pessoas para o terror. Nosso coração se dirige a todos os afetados por essa provação, a suas famílias e às autoridades que garantiram que nenhuma vida fosse perdida. Que possamos avançar com a não-violência para com todos.”

O filme mostra como os animais são usados na ciência e em indústrias agrícolas, inclusive com imagens de câmeras escondidas acopladas em vários bichinhos para mostrar as barbáries ocorridas com eles, além de fazer uma comparação entre o especismo, e o racismo que acontece com seres humanos. O homem que sequestrou o ônibus foi identificado como Maskim Krivosh, e tem 44 anos. Todos os seus manifestos e pedidos foram postados por ele em uma conta no Twitter.

ankara escort