Diretor promove boicote ao próprio filme por conta de cenas de sexo gay censuradas

Cena de Reino de Deus (Reprodução)
Cena de Reino de Deus (Reprodução)


De acordo com o site Rolling Stone, na última terça feira (19), Francis Lee, que dirigiu o filme Reino de Deus, se pronunciou no Twitter sobre as cenas de sexo gay que foram cortadas do longa metragem que está na Amazon Prime Vídeo. O diretor escreveu: “Queridos amigos dos EUA, Reino de Deus parece ter sido censurado no Prime Video”. Lee ainda promoveu um boicote à própria produção: “Até que isso seja investigado, não alugue ou compre no Amazon Prime. Não é o filme que pretendi fazer ou fiz. Vou mandar um relatório”.

Ainda segundo relatos publicado pelo The Independent, alguns espectadores afirmaram que a versão de Reino de Deus cortada está disponível para os assinantes da plataforma de streaming, porém, a versão sem cortes está disponível para compra. A Prime Video revelou ao The Independent que investigaram o caso e descobriram que a versão cortada foi entregue pelos distribuidores do filmes, e que o serviço de streaming não possui direitos sobre Reino de Deus, sendo assim, não poderia fazer nenhuma alteração no longa metragem.

Em seguida, Francis Lee, voltou ao Twitter e comunicou que a censura das cenas de sexo gay foram feitas pela Samuel Goldwyn Films, a distribuidora do filme nos EUA. Na sequência, o diretor apurou que a empresa “destruiu a versão de streaming sem consulta” e depois agradeceu a Amazon por “ser incrivelmente solidária na retificação”.

Reino de Deus (God’s Own Country) foi lançado em 2017. O filme conta a história de Jhonny, que trabalha na fazenda da família e desconta suas frustrações em bebidas e sexo casual. Com a contratação de Gheorghe, um imigrante romeno, para ajudar na fazenda, Johnny começa a ter sentimentos e emoções que nunca teve. O elenco contou com Alec Secareanu, Josh O’Connor, Harry Smith, Gemma Jones, Patsy Ferran, John McCrea e Ian Hart.

Comentários