Diretora Cathy Yan explica sua ligação pessoal com Aves de Rapina

Cathy Yan e Margot Robbie nos bastidores de Aves de Rapina (Reprodução)

Aves de Rapina não será o primeiro filme de super-heróis focado em uma personagem feminina, mas será a primeira vez que uma produção do gênero foca em uma “gangue” de mulheres que se une com um objetivo em comum. Para a diretora Cathy Yan, o projeto possui uma ligação especial com sua maneira de ver o mundo.

Conhecidamente a ideia partiu de Margot Robbie ainda durante as gravações de Esquadrão Suicida, partindo da ideia de que sua personagem Arlequina precisava de um grupo no qual se apoiar e trocar experiências. O projeto continuou a ser desenvolvido com a ajuda da roteirista Christina Hodson, e em seguida Cathy Yan chegou para integrar a equipe.

Essa história é super pessoal para mim porque é sobre emancipação, sobre mulheres serem competitivas entre si e de certa forma quererem derrubar umas às outras. E também devido à nossa inabilidade, acho que nos sentimos estranguladas pelo patriarcado. Sinto como se eu também tivesse passado por esse arco”, contou ao ComicBook.

Responsabilidade

E também: “Vendo isso através da lente do #MeToo e do que tem acontecido na nossa indústria nos últimos anos, isso definitivamente fez parte da minha ideia inicial. [Aves de Rapina] é muito mais que um filme de super-heróis sobre a primeira gangue de mulheres, ele tem uma boa narrativa e um tema que é muito pessoal pra mim“.

Durante a passagem da diretora e do elenco pela CCXP19 para promoção do longa e exibição exclusiva de conteúdo, Robbie fez questão de mencionar durante painel lotado no Auditório Cinemark XD que “feminismo não é só para mulheres” e que “homens também podem ser feministas”, o que gerou aplausos da platéia.

Sempre que conversávamos com alguém [sobre dirigir] eu escrevia várias notas e observações, e a Cathy chegou e minha página ficou em branco com um grande sorriso desenhado. Eu pensei, ‘Ela é perfeita. Ela é perfeita para isso’“, revelou Margot.

Aves de Rapina estreia em fevereiro de 2020.

Cresceu vendo filmes ao invés de brincar na rua. Fã de ir ao cinema sozinha. Críticas e notícias sobre o mundo do entretenimento.