Diretores de Constantine se recusaram a fazer personagem do filme idêntico aos quadrinhos

Keanu Reeves
Keanu Reeves em cena para o trailer do filme Constantine (2005) (Reprodução/YouTube – Filmes do YouTube)

Muitos fãs de quadrinhos não aceitam quando as adaptações cinematográficas de personagens não são fiéis aos originais, e isso aconteceu com Constantine, de Keanu Reeves. O filme de 2005 foi inicialmente mal recebido devido um aspecto puramente estético. O herói não era britânico, não tinha o cabelo loiro, e nem mesmo usava o casaco que comumente aparece tanto nas páginas quanto nas animações da DC Comics.

O longa arrecadou 230 milhões de dólares na ocasião, com um orçamento de 100 milhões de dólares, algo considerado o bastante, já que possuía classificação R (voltado para maiores de 18 anos) numa época em que isso não era comum. No último fim de semana, o diretor Francis Lawrence e o produtor Akiva Goldsman falaram na Comic Com At Home sobre o personagem, e sua concepção para as telonas.

Constantine (DC / Warner Bros.)
Constantine (DC / Warner Bros.)

“Nós nunca conversamos sobre isso”, disse Lawrence afirmando que fazer algo literal aos quadrinhos não estava nos planos. “Lembro-me também que outro tipo de grande mudança para o personagem Constantine foi o casaco. E nós experimentamos o casaco marrom de Constantine e acabamos ficando com o preto… Queríamos fazer o que era certo”.

Os profissionais consideraram que nem sempre o que está nas páginas das revistas funciona nas telas, seja em termos de enredo, ou visuais. “Não diria que eu estava hesitante, mas eu não sou inglês ou loiro, tudo que o personagem é. Tive me conciliar com isso, e buscar a essência do personagem e o que posso fazer por ele. É um personagem tão bonito. Humanitário e cínico, com experiência de vida, cansado de todas as regras, moral, ética, anjos e demônios, ainda que parte de tudo isso”, disse Reeves na mesma entrevista de comemoração dos 15 anos de lançamento do filme afirmando que não conhecia a fundo o personagem. Inicialmente quem iria viver o papel era Nicolas Cage.