Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica: Saiba quanto o longa arrecadou na estreia

Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica (Imagem: Divulgação)

Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, a nova animação da Disney/ Pixar, estreou nos Estados Unidos com uma arrecadação de US$ 40 milhões. Nos demais países em que o filme foi lançado, a produção faturou US$ 28 milhões nas bilheterias.

Apesar dos adiamentos de muitos longas por causa do surto do Coronavírus, além do fechamento dos cinemas na China, por exemplo, a estreia está dentro daquilo previsto antes mesmo da doença se espalhar e afetar diversas produções. No total, o longa faturou US$ 68 milhões nas bilheterias ao redor do mundo.

Dirigida por Dan Scanlon (Universidade Monstros), a animação traz Chris Pratt e Tom Holland como os dubladores originais dos irmãos Barley e Ian Lightfoot, elfos adolescentes que embarcam em uma grande missão em um mundo habitado por diversas criaturas místicas. Juntos, eles tentam encontrar o que restou da magia.

Além de Holland e Pratt, o elenco de dubladores originais ainda conta com Julia Louis-Dreyfus, Octavia Spencer, Ali Wong, Tracey Ullman, Mel Rodriguez, Wilmer Valderrama, John Ratzenberger e Kyle Bornheimer.

Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica está em cartaz nos cinemas brasileiros.

Assista ao trailer:

 

Rotten Tomatoes 

No site agregador de críticas, animação da Pixar possui uma ótima aprovação de 86%, com base em 242 avaliações. De acordo com o consenso: “Pode sofrer em comparação com os clássicos da Pixar, mas Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica faz uso efetivo da fórmula do estúdio – e se destaca por ser uma aventura engraçada, emocionante e animada”.

Confira alguns comentários:

“Combinando ação épica e emoção ressonante, é difícil não gostar dessa animada fantasia da Pixar.” – Rich Cline, Shadows on the Wall.

“Há algo aqui para todos, mesmo que o pacote geral não seja o próximo “clássico” da Disney/ Pixar.” – James Berardinelli, ReelViews.

“Uma comédia familiar agradável que encontra um ritmo fácil sem esforço.” – Peter Bradshaw, Guardian.

“Ainda assim, mesmo que o filme fique narrativo, há flash e brilho suficientes para manter os espectadores envolvidos, com Holland e Pratt fornecendo um equilíbrio genuíno de amor e exasperação entre irmãos.” – Alonso Duralde, TheWrap.

“A morte prematura de um dos pais é, obviamente, um tropeço atemporal de conto de fadas e uma espécie de especialidade narrativa da Disney, mas ‘Dois Irmãos’ emprega o clichê de maneiras que parecem mais pessoais e mais ousadas.” – Justin Chang, Los Angeles Times.

“É transcendente, catártico, estruturalmente inteligente e oferece um toque narrativo emocionante. É doloroso, mas da melhor maneira.” – Kevin Maher, Times (Reino Unido).

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.