Dolittle já soma mais de US$ 100 milhões nas bilheterias mundiais

dr-dolittle
Robert Downey Jr. em cena de Dolittle (Imagem: Reprodução)

Mesmo depois de ter recebido diversas avaliações negativas por parte dos críticos, Dolittle tem feito uma boa trajetória em sua passagem pelos cinemas. O filme estrelado por Robert Downey Jr. conseguiu ultrapassar a marca de US$ 100 milhões nas bilheterias ao redor do mundo.

A produção fez US$ 55,2 milhões somente nos cinemas dos Estados Unidos. E US$ 71,4 milhões no mercado internacional. Com isso, o longa soma US$ 126,6 milhões em arrecadação global.

No entanto, o filme precisa continuar a sua boa arrecadação para conseguir se tornar um sucesso. A produção vai precisar chegar a marca de US$ 350 milhões para não ficar no prejuízo, já que possui um alto orçamento de US$ 175 milhões.

Dolittle será lançado nos cinemas brasileiros no dia 20 de fevereiro.

Assista ao trailer:

 

O filme de ação, aventura e comédia, conta com a direção e o roteiro de Stephen Gaghan (Syriana – A Indústria do Petróleo), Robert Downey Jr. é o novo Doutor Dolittle. A trama acompanha o médico e físico muito competente, que afirma poder se comunicar com os animais, em uma viagem até uma ilha mítica. Nessa aventura ele vai atrás de uma cura para a jovem rainha Victoria (Jessie Buckley), que está gravemente doente.

Além de Robert Downey Jr. e Jessie Buckley, o elenco ainda conta com Antonio Banderas, Michael Sheen, Ralph Ineson e Jim Broadbent. Já o time de dubladores originais conta com Emma Thompson, Ralph Fiennes, Tom Holland, Selena Gomez, Rami Malek, Octavia Spencer, Kumail Nanjiani, John Cena, Marion Cotillard, Carmen Ejogo, Craig Robinson e Frances de la Tour.

Cartaz de Dolittle (Imagem: Divulgação)

O filme estrelado por Robert Downey Jr. não conquistou críticas muito positivas. No Rotten Tomatoes, por exemplo, a produção possui uma aprovação de apenas 16%, com base em 178 avaliações. O consenso diz: “Dolittle pode ser suficiente para entreter espectadores muito jovens, mas eles merecem melhor do que a história confusa e o humor obsoleto dessa adaptação rotineira.”

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.