Dora e a Cidade Perdida
Dora e a Cidade Perdida (Imagem: Divulgação)

O live-action “Dora e a Cidade Perida” teve sua estreia adiada em uma semana pela Paramount. Sucesso entre os críticos, o filme será lançado aqui no Brasil no dia 14 de novembro. O longa tem direção de James Bobin (Alice Através do Espelho) e roteiro de Nicholas Stoller e Danielle Sanchez-Witzel, e é baseado na série animada lançada em 2000, “Dora, a Aventureira”.

Assista ao novo comercial:

O elenco conta com Isabela Moner como a incrível Dora, Madelyn Miranda vive a protagonista ainda jovem, Jeffrey Wahlberg é Diego, Malachi Barton é o jovem Diego, Eugenio Derbez como Alejandro Gutierrez, Michael Peña como o pai de Dora, Eva Langoria como Elena – a mãe de Dora, Temuera Morrison como Powell, Adriana Barraza como Abuelita Valerie, Pia Miller como Mami – a tia de Dora, Q’orianka Kilcher como a Princesa Inca Kawillaka e Madeline Madden vive Sammy. Já a voz do macaco Botas é feita por Danny Trejo e a de Raposo é a de Benicio del Toro.

“Dora e a Cidade Perdida” estreou em agosto nos Estados Unidos e de lá pra cá conseguiu arrecadar mais de US$ 110 milhões ao redor do mundo. A recepção também foi muito boa. No Rotten Tomatoes, com base em 144 avaliações da crítica especializada, o filme possui uma aprovação de 84%. Já o público do site recomenda em 88% dos casos, sendo 6.682 comentários.

“Aqueles que cresceram com Dora devem aproveitar a reunião e uma nova geração provavelmente ficará igualmente encantada.” – Sandra Hall, Sydney Morning Herald.

“Basta dizer que este filme está profundamente ciente de suas origens e de seu absurdo essencial.” – Ed Potton, Times (UK).

“Dora e a Cidade Perdida consegue traçar uma linha tênue entre ser fiel aos personagens e convenções da série e espetá-los carinhosamente.” – Christy Lemire, RogerEbert.com.

“Mesmo com um tom gentilmente irreverente, o filme também incorpora a energia positiva de sua heroína: entendemos que o mundo seria um lugar muito melhor se o resto de nós fosse mais parecido com Dora, e não o contrário.” – Bilge Ebirl, New York Times.

Confira também o trailer:

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui