Dublador de Rick and Morty revela algo HORRÍVEL provocado por personagem

Justin Roiland (Foto: Divulgação)
Justin Roiland (Foto: Divulgação)

Justin Roiland é um dos mais populares atores de animações de TV, principalmente por conta de sua improvisação, e atualmente ele está trabalhando na série Rick and Morty, do Adult Swim. Em uma participação em um podcast, Roiland revelou que antes de ir para Rick and Morty trabalhou em Hora de Aventura. Ele contou que Pendleton Ward o chamou para dar voz ao Conde de Limãograb e os berros do personagem foram prejudiciais para sua voz na época (via Cinema Blend).

Roiland relatou: “Tivemos [Pendleton Ward] em um episódio, e eu lembro depois disso, ele me pediu para fazer uma voz. Eu não sabia o que era, mas fiquei tipo, ‘Sim, eu adoraria fazer uma voz em Hora de Aventura, porque adoro o programa’. Eles me enviaram os storyboards do episódio, e eu o examinei. Eu realmente não sabia o que fazer, então entrei e comecei a gritar, e ele disse: ‘É isso aí. Ótimo. Aprendi os limites da minha voz com esse personagem, com certeza. Eu estraguei muito a minha voz”.

Conde de Limãograb em Hora de Aventura (Reprodução / Cartoon Network)
Conde de Limãograb em Hora de Aventura (Reprodução / Cartoon Network)

Qualquer pessoa familiarizada com o Conde de Limãograb sabe exatamente do que Justin Roiland está falando. A voz do personagem é estridente e tensa, a tal ponto que às vezes soa como se as cordas vocais de Roiland estivessem lascando a cada palavra. Evidentemente que a personalidade raivosa e instável do Conde de Limãograb faça com que sua voz fique mais esticada e fraturada à medida que ele fica chateado.

“Tom Kenny me disse para ir a este otorrinolaringologista muito bom e eu tive que tomar uma injeção de cortisona e não falar por duas semanas. Literalmente não falei. Eu tive que usar um aplicativo chamado TalkBot. Eu conversava com as pessoas que usam o aplicativo – conversão de texto em fala – e o aplicativo parecia realmente deprimente; portanto, toda vez que eu enviava uma mensagem de texto, as pessoas perguntavam: ‘Você está bem?'”, acrescentou o Justin Roiland.