Edgar Wrigth, diretor de Scott Pilgrim Contra o Mundo, revela motivo de ranço de Seth MacFarlane

Scott Pilgrim conta o Mundo
Scott Pilgrim conta o Mundo (Reprodução/ Youtube)

Edgar Wright guardou um ranço eterno de Seth MacFarlane, criador do desenho Family Guy por causa de um comentário feito por ele na época do lançamento de Scott Pilgrim contra o Mundo, menina dos olhos do diretor. O longa que teve Michael Cera no papel principal está completando dez anos, e em uma nova entrevista em vídeo para a Entertainment Weekly, Wright explicou que o filme seria bem diferente.

Segundo ele, a presidente de produção da Universal Pictures, Donna Langley convidou Seth Rogen para papel principal porque acreditava nele para alavancar as bilheterias, já que ele tinha conquistado 219 milhões de dólares com Ligeiramente Grávidos, filme que tinha custado apenas 30 milhões. “Michael Cera foi a única pessoa que me veio à mente. Adorei Arrested Development, ele é canadense, magrelo, toca guitarra, e a ideia dele como Romeu é intrinsecamente divertida”.

“Scott Pilgrim estreou nos cinemas dos Estados Unidos em 13 de agosto e arrecadou apenas 10 milhões de dólares durante seu fim de semana de estreia, garantindo que o filme não recuperaria seu orçamento de 85 milhões no mercado interno. O filme perdeu a corrida de bilheteria para outros filmes como Os Mercenários”, disse o cineasta, que acabou recebendo um e-mail de um produtor do filme pedindo para a Universal investir na divulgação da semana seguinte, mas nunca conseguiu engolir ver seu filme ser transformado em piada por MacFarlane.

Seth MacFarlane em Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola
Seth MacFarlane em Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola (Reprodução)

“Nunca gostei de Seth MacFarlane, porque naquele fim de semana ele tuitou ‘Scott Pilgrim 0, o Mundo 2’. Eu estava tipo, foda-se. E então fiquei esperando até que ele lançasse Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola. Não tuitei nada, porque não sou um monstro total”.

Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola, de 2014 arrecadou apenas 16 milhões de dólares em seu fim de semana de estreia, não repetindo o que MacFarlane havia conseguido em 2012 com Ted, que no primeiro fim de semana arrecadou 54 milhões de dólares. Edgar Wright contou com o apoio de alguém mais importante que o roteirista de comédias, o presidente de marketing da Universal, Michael Moses, que enviou uma nota encorajadora para o diretor depois que Scott Pilgrim foi bombardeado. “Segunda-feira de manhã, Michael Moses enviou um e-mail com três palavras”, disse Wright. “Foi um dos e-mails mais doces que já recebi de qualquer pessoa no setor. Dizia: ‘Anos, não dias’”. E Moses estava certo, já que o filme se tornou muito amado logo que saiu em home-vídeo.