Editor desvenda teoria sobre De volta para o Futuro

De Volta para o Futuro
De Volta para o Futuro (Divulgação)

Lançado em 1985, De Volta ao Futuro acaba de completar 35 anos. Dirigido por Robert Zemeckis o longa-metragem deu origem a uma franquia com duas outras continuações, um desenho animado e um infindável número de colecionáveis.

Por outro lado, são bastante difundidas as “teorias da conspiração” a respeito do filme, uma das quais jura – com evidência –que o ator Eric Stoltz, cotado para viver o protagonista no lugar de Michael J. Fox, de fato aparece em cena, ainda que por apenas alguns segundos. Especificamente na sequência em que Marty da um soco em Biff (Thomas Wilson).

O site The Hollywood Reporter contatou o roteirista do filme, Bob Gale para obter algumas respostas, de acordo com ele “o editor Harry Keramidas, que cortou a cena, puxou suas anotações, que mostram que o soco foi refilmado, mas as tomadas impressas foram rotuladas de ‘Ok’ em vez de ‘Bom'”. 

Por isso Gale firma que “Esse ainda pode ser o punho de Eric. A única maneira de sabermos é verificar os números reais das bordas no negativo, mas ninguém se arriscará a danificar o negativo ao fazer isso”, conclui.  Pelo jeito está pergunta ficará sem resposta.

Continuação

Um assunto que conta com muita divergência entre os fãs da franquia é o fato da produção de um quarto filme. Aqueles que estão do lado de uma possível sequência das aventuras de Marty e o Dr. Emmett não receberam uma boa notícia do diretor Robert Zemmericks e roteiristas Josh Gad e Bob Gale.

Bem, teria que ser sobre Doc e Marty descobrindo que estamos pensando em fazer outro filme De Volta Para O Futuro. Aí eles voltam no tempo para nos impedir de cometer essa loucura”, afirmou o roteirista em um vídeo promovido pelos três no YouTube. Zemeckis então acrescentou brincando: “Se eu soubesse que veria Bob com uma cara tão brava, eu já teria pensado num modo de fazer isso (risos). Mas realmente não faço ideia de como responder isso”.

Gale ainda falou sobre o motivo pelo qual a Universal Pictures nunca quis produzir um reboot do longa. “Porque de acordo com nossos contratos, essas empresas [Universal, e Amblin Entertainment] não podem fazer nenhuma sequência ou roteirizar nada a respeito do filme sem discutir conosco antes, e isso realmente nunca aconteceu. Somos muito orgulhosos da trilogia atual, e queremos deixa-la como está”, disparou.