Elenco de Agents of SHIELD reage ao final de seus personagens

Agents of SHIELD, sétima temporada (Imagem: Divulgação)

Nesta quarta-feira, 12 de agosto, foi ao ar na ABC “What We’re Fighting For”, episódio final de Agents of SHIELD. Em entrevista concedida à Entertainment Weekly, o elenco compartilhou as suas impressões sobre o desfecho de seus personagens. Coulson (Clark Gregg), Daisy (Chloe Bennet) e os demais membros da equipe se reuniram com Fitz (Iain de Caestecker) para impedir a invasão do Chronicom. Depois da vitória, o episódio mostrou que um ano depois o grupo já não estava mais junto. No entanto, eles continuaram muito próximos, mesmo que não trabalhem mais juntos.

Por meio de um holograma, cada um conta o que tem feito desde a separação da equipe. Daisy e Sousa (Enver Gjokaj) estão namorando e saindo em uma missão especial para a SHIELD. “Eu tenho sido totalmente fã deles na tela, o que eu não fiz para nenhuma das outras pessoas com quem Daisy estava. Mas é tão doce. Eu realmente acho que é muito, muito fofo. Eu só acho que eles são tão opostos e se equilibram tão bem”, afirmou Bennet. “Eu acho que assim como na vida real, [eles funcionam] como a coisa toda é absolutamente improvável, sabe? É apenas algo que não funciona até que alguém apareça e quebre todas as regras. Chloe e eu tínhamos uma ótima química. Parecia muito fácil”, Gjokaj disse.

Fitz e Simmons (Elizabeth Henstridge) se aposentaram e estão criando sua filha. “Eu adorei. Foi tão bom. Quer dizer, estivemos separados em várias temporadas, mas acho que há algo sobre isso, apenas, para mim, é como voltar um pouco para casa. […] Estou um pouco obcecada por eles como personagens, então, para mim, estar em uma cena como Simmons com Fitz é muito especial … [Os personagens] são meio que um reflexo de Maurissa Tancharoen e Jed Whedon, dois de nossos co-criadores. E para FitzSimmons ter uma filha, e eles tiveram uma filha no programa, parecia tão perfeito”, Henstridge comentou. “Não existe um tipo de experiência SHIELD sem Elizabeth. Para mim, de qualquer forma, essa experiência, [sou] eu e ela juntos. Tenho feito algo desde então sem ela. É estranho não tê-la no set”, Caestecker avaliou.

Já Yo-Yo (Natalia Cordova-Buckley) está na liderança de sua própria equipe. “Eu amo aquela cena final com Briana e Max, e Yo-Yo. Eu amo que seu time é um casal de personagens que amamos, que realmente não pudemos ver nesta última temporada. Eu amei como eles envolveram Yo-Yo, que ela está sob o comando do Diretor Mackenzie, e ela é [agora] o que ela nunca quis ser. Ela acaba sendo agente integrante da instituição”, disse a atriz.

Mack (Henry Simmons) ainda está na ativa na SHIELD. “Quando estávamos todos juntos nos despedindo, eu queria dizer um termo carinhoso para ela, então ficou claro para o público que eles ainda estavam juntos. Porque para mim, eu não queria que fosse tipo, ‘Oh, eles estão trabalhando e estão apenas fazendo suas coisas [separadamente]'”, afirmou o ator.

May (Ming-Na Wen) se tornou professora. “Foi apenas um final muito adequado para ela. E também continuar o legado da SHIELD para futuros agentes da SHIELD”, Wen avaliou. E Coulson está apenas tentando descobrir o que o futuro reserva pra ele. “De todos eles, mesmo para aqueles dentro deste show, o final dos sete anos – todos os anos e as horas, e as acrobacias, e os ensaios, e a direção e resolvendo problemas – apenas parecia uma despedida mais profunda e completa para muitas pessoas que passaram muito tempo trabalhando muito para fazer algo bom. Então eu achei muito comovente, e é muito comovente voltar a ele novamente”, Gregg compartilhou.

 

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), apaixonada por literatura, cartas e pela magia do cinema. Escritora de histórias e trajetos dos amores.