Friends (Imagem: Reprodução)
ANÚNCIO

Mesmo depois de 15 anos do seu encerramento, Friends continua um sucesso. E com o surgimento dos serviços de streaming, a sitcom segue ganhando cada vez mais fãs ao redor do mundo. Mas além disso, os atores da querida série de comédia continuam também recebendo dinheiro com a produção.

Exibido originalmente na NBC entre 22 de setembro de 1994 e 6 de maio de 2004, o programa criado por David Crane e Marta Kauffman apresenta Rachel Green, Monica Geller, Phoebe Buffay, Joey Tribbiani, Chandler Bing e Ross Geller lidando com os amores e dramas do dia a dia em Nova York.

Segundo o Cinema Blend, os interpretes dos seis amigos continuam recebendo muito dinheiro com os direitos autorais graças a vários acordos que eles fizeram durante as temporadas da série. Devido aos produtos licenciados e reprises dos episódios da sitcom, a Warner Bros, que é a empresa produtora e distribuidora do programa, embolsa cerca de US$ 1 bilhão anualmente. E dessa arrecadação, 2% vai para Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matt LeBlanc, Matthew Perry e David Schwimmer. São US$ 20 milhões por ano.

E durante a transmissão original da série, os salários de cada ator ganhou acréscimos, de acordo com o aumento da popularidade da sitcom. Como conta o USA Today, inicialmente eles faturavam US$ 22 mil por episódio. Já na 3ª temporada, por causa do reconhecimento e aquisição de prêmios, eles passaram a ganhar US$ 75 mil, o que logo aumentou para US$ 85 mil por cada episódio da 4ª temporada. E os valores continuaram a subir.

Friends chegou ao fim após 10 anos e 236 episódios. A visibilidade foi tanta que os atores principais chegaram a negociar US$ 1 milhão por episódio na nona e décima temporadas.

E agora, está sendo muito debatida a possibilidade de um especial no HBO Max, vindouro serviço de streaming da WarnerMedia, para celebrar tamanho sucesso da série de comédia. Infelizmente nada ainda está decidido. Rumores apontavam problemas com a negociação dos salários.

“Há um interesse mútuo entre nós, porque todos querem que a ideia vá para frente, mas não temos todos os recursos necessários para dar o sinal verde. O especial ainda vai acontecer? Bom, talvez, por enquanto é apenas uma possibilidade”, disse Kevin Reilly, diretor criativo do HBO Max, durante a conferência do Television Critics Association.

Já Marta Kauffman, co-criadora da série ao lado de David Crane, comentou durante entrevista no Producer Guild Awards: “Se for a coisa certa, se forem os seis juntos refletindo, falando sobre suas experiências e os episódios, então estarei totalmente por trás disso… Não faremos nada com roteiro”.

 

Comentários

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui