Em nova entrevista, Gabrielle Union abre o jogo sobre processo de racismo contra NBC

Gabrielle Union no Americas Got Talent
Gabrielle Union no Americas Got Talent (Reprodução)

Gabrielle Union chamou a atenção ao fazer uma denúncia pública contra o canal de televisão NBC e o programa America’s Got Talent no início deste ano. A atriz de 47 anos foi jurada na temporada passada do reality e alegou ter sofrido racismo e desrespeito nos bastidores do programa, incluindo comentários sobre seus penteados serem considerados ‘negros demais para o show’. Depois do processo, ela resolveu fazer um acordo com a rede, e falou sobre isso em uma nova entrevista para a revista Marie Claire.

“Eu deveria ser capaz de existir da maneira que eu quisesse. Porque se você está contratando Gabrielle Union pelo meu talento, então meu talento sairá do meu corpo de todas as maneiras, formas e encarnações que eu posso imaginar. Você está obtendo mais retorno por seu investimento quanto mais você me permite existir como eu acho que devo”, explicou ela, relatando que ficou desapontada com o fato de que talentos negros de destaque da NBC, como Al Roker e Terry Crews, não a apoiaram publicamente, embora ela garanta que não foi uma grande surpresa.

“Essas instituições e sistemas racistas têm feito um trabalho incrível em nos manter com muito medo de falar, de pedir igualdade e de responsabilidade, porque eles nos mostraram repetidamente que somos descartáveis. Eles vão desacreditá-lo e caluniá-lo, e você nunca mais trabalhará… Ser rejeitado neste setor é muito real.”

Ela também se dirigiu aos céticos que acreditam que sua batalha com a NBC foi toda sobre publicidade e retribuição por ter sido demitida como jurada do programa em setembro passado, depois de falar sobre o ambiente tóxico no set. “Esse mesmo sentimento é como tudo isso foi permitido durar séculos. Esse tipo de iluminação a gás, eu rejeito categoricamente. Você não vai me convencer a minimizar meu trauma, que é exatamente o que permite que isso continue para a próxima pessoa.”

No início deste ano, a NBC e os produtores do programa conduziram uma investigação sobre a demissão da Union, e disseram não ter descoberto nenhum delito ou irregularidade. A emissora disse no mês passado ao site Page Six que havia ‘chegado a uma resolução amigável’ com a atriz. “A NBC Entertainment agradece as importantes preocupações levantadas por Gabrielle Union e continua comprometida em garantir um ambiente de trabalho inclusivo e solidário, onde pessoas de todas as origens podem ser tratadas com respeito”, disse um porta-voz da NBC em um comunicado.