Emila Clarke diz que teve medo de morrer em gravações de Game of Thrones

Daenerys (Emilia Clarke) em Game Of Thrones (Divulgação/ HBO)

Emilia Clarke teve medo de morrer enquanto gravava a série Game Of Thrones. A atriz teve dois aneurismas em 2011 logo depois que a primeira temporada tinha sido gravada, e disse que preferiu continuar gravando normalmente, embora só tivesse aberto o jogo sobre seu estado de saúde para poucas pessoas com quem convivia no set. Conforme publicado pela revista People, ela viu o problema se manifestar enquanto estava em uma academia, e foi levada às pressas para o hospital, sendo avisada que ainda existia um segundo tumor, que poderia estourar a qualquer momento.

Durante uma cena na Croácia, que mostrava Daenerys nos Portões de Qarth, exigindo que os líderes da cidade fornecessem refúgio a ela e ao resto de seu khalasar, a atriz passou mal, disse que sentiu como se seu cérebro estivesse cozinhando, dentro da peruca que lhe era colocada, e por estar uma hora sob o sol. Ela desmarcou uma entrevista agendada naquele dia, mas a razão mesmo eram os aneurismas. A atriz só abriu o jogo numa entrevista para o livro Fire Cannot Kill a Dragon: Game of Thrones and the Official Untold Story of the Epic Series.

“Foi muito intenso. Estávamos no deserto, em uma pedreira com um calor de 32 graus, e eu tinha o medo constante de ter outra hemorragia cerebral. Passei muito tempo pensando: ‘Será que vou morrer? Isso vai acontecer no set? Porque isso seria muito inconveniente’. E, com qualquer tipo de lesão cerebral, você fica com uma fadiga indescritível. Eu estava tentando tanto manter isso em segredo”, disse.

“Se eu tivesse chamado meu médico, ele diria: ‘Cara, você só precisa relaxar’. Mas eu ainda sentia um medo cego, e o medo estava me deixando em pânico, e o pânico estava me levando a sentir como se fosse desmaiar no deserto. Então eles trouxeram um carro com ar-condicionado para mim – desculpe, planeta”. Na publicação os produtores disseram admirar a coragem da atriz, que era uma das maiores entusiastas para que o programa desse certo. “Em todos os meus anos no programa, nunca coloquei a saúde em primeiro lugar, o que provavelmente é o motivo pelo qual todos estavam preocupados, como eles podiam ver isso. Eles não queriam me fazer trabalhar muito. Eu disse: ‘Não pense que sou um fracasso; não pense que não posso fazer o trabalho para o qual fui contratada. Por favor, não pense que vou estragar a qualquer momento’. Eu tinha o bilhete dourado do Willy Wonka. Eu não estava prestes a entregar isso”, contou ela.