Ennio Morricone é enterrado em cerimônia simples em Roma

Ennio Morricone (Foto: Divulgação)
Ennio Morricone (Foto: Divulgação)

Ennio Morricone foi enterrado na manhã desta terça-feira (07), no cemitério Laurentino, em Roma, após ser velado em uma cerimônia simples, restrita à família, conforme pedido do maestro italiano. Ícone da música e do cinema, o músico morreu aos 91 anos, na segunda-feira (06), depois passar alguns dias internado para tratar de uma queda.

O sepultamento foi acompanhado pela esposa do Morricone, Maria, os filhos e os netos. Giorgio Assumma, advogado do músico, afirmou que Morricone “não queria dar o trabalho” de um funeral pomposo à sua família.  O falecimento do maestro causou repercussão mundial, especialmente no meio cinematográfico. Nascido em Roma, em novembro de 1928, Morricone escreveu sua primeira composição aos 6 anos e foi encorajado a estimular seus talentos pelo pai, músico trompetista.

Ao longo da carreira, o maestro italiano tornou-se um dos mais prestigiados compositores de Hollywood, recebeu uma estrela na Calçada da Fama, um Oscar em 2007, pelo conjunto de sua obra e o de melhor trilha sonora original em 2016 por seu trabalho em Os Oito Odiados.

Morricone recebeu ainda outras cinco indicações a maior premiação do cinema. Estima-se que o maestro tenha colaborado com a composição sonora para cerca de 500 filmes. 

Ao saber do anúncio da morte de Ennio Morricone, diversos nomes do cinema se pronunciaram e compartilharam homenagens nas suas respectivas redes sociais. “Com grande tristeza, damos adeus ao grande mestre do cinema. Sua música continuará a tocar na nossa memória. Descanse em paz”, afirmou Antonio Banderas.

Já o diretor Edward Wright destacou a capacidade de Morricone de transformar qualquer trabalho que se envolvesse. “Por onde começar a falar sobre o icônico compositor Ennio Morricone? Ele poderia tornar um filme mediano indispensável, um bom filme em arte e um ótimo filme em lenda. Ele não saiu som durante toda a minha vida. Que legado ele deixa para trás. Descanse em paz”, escreveu o cineasta, que também compartilhou algumas das suas trilhas favoritas criadas pelo masestro.

“O brilhante compositor Ennio Morricone faleceu. Um amigo e colaborador, seu talento era inestimável. Sentirei sua falta”, lamentou John Capenter. “Durante a quarentena, assistimos um filme de noite em família. Mostrei às crianças Era uma Vez no Oeste, que os introduziu ao genial Ennio Morricone. Ontem mesmo nosso filho mais novo estava cantarolando a música do Cinema Paradiso enquanto desenhava um cartão de aniversário”, contou Asif Kapadia.

 

 

Amante das diversas formas de expressão cultural. Viciado em séries, e sempre por dentro das últimas novidades do cinema. Ama dramas e sempre tenta dar uma oportunidade para as fantasias, distopias e os longas de ação e terror.