Alexandre Nero relembra início da carreira como músico e ator

publicidade

Alexandre Nero, ator de 51 anos, foi o convidado do ‘Mais Você’, na manhã desta sexta-feira (10). Durante participação no programa com Ana Maria Braga, o artista preparou uma tapioca, falou sobre seus personagens marcantes e relembrou o início de sua carreira como músico e ator.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“Comecei a minha carreira como músico, fiquei conhecido em Curitiba como músico. Quando eu fazia teatro, as pessoas falavam: ‘Nero, você é músico’. Uma das dificuldades foi me concentrar num trabalho só. A vida artística, para você virar, eu era ator às 7, músico às 9, gravava jingle no dia seguinte.”, relembra ele.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

O famoso explica que, após entrar na TV Globo, resolveu focar na atuação e acabou deixando a música um pouco de lado. Ele acrescentou ainda que, seu personagem Comendador José Alfredo, da novela “Império”, foi um divisor de águas na sua carreira.

“O Comendador mudou a minha vida, foi um furacão, uma notoriedade. Assustou e assusta até hoje. Não tem um dia que passe sem ouvir ‘oi, Comendador’. Foi assustador mesmo, tinha gente que dormia na porta da minha casa. Foi um fenômeno”, revelou.

Cuidados com a alimentação

Durante o bate-papo descontraído com Ana Maria Braga, Alexandre Nero também falou sobre os cuidados que tem com a alimentação. O artista explica que possui uma “quase compulsão alimentar” e por isso, precisa ficar sempre atento ao que come.

“Sou um ex-gordinho. Hoje me mato de malhar e de reeducação alimentar. Tenho que tomar conta diariamente. Tenho quase uma compulsão alimentar mesmo, especialmente com doce. Não sou um cara que como um docinho, não posso comer o primeiro porque senão você não come o resto”, disse ele.

‘Nos Tempos do Imperador’

publicidade

Atualmente, Alexandre Nero está no ar com o vilão Tonico Rocha, em “Nos Tempos do Imperador”. Ao comentar sobre o personagem, ele destacou a importância de interpretar um papel que faz parte da realidade do país.

“O que nos cabe é jogar luz nessas coisas, somos espelho da vida das pessoas. É inevitável falar do Tonico Rocha sem falar da vida real. Tenho medo das pessoas acharem que político é isso. Político deveria ser uma profissão de alto gabarito, de pessoas preparadas.”, ressaltou o ator.

publicidade

E por falar em ‘Nos Tempos do Imperador’, em entrevista à jornalista Alessandra Medina, do jornal O Globo, o ator comentou sobre os desafios de gravar a novela na pandemia.

“É bastante diferente. Muitas coisas foram adaptadas por causa do vírus. O trabalho do ator é toque. A saliva, o suor, o sangue, a pele… Isso é a raiz do nosso trabalho. Encostar no outro é um dos primeiros exercícios. Não se pode comer em cena. Não temos mais total liberdade no set. Não estou reclamando. Estou dizendo como é. E tem que ser. Está certo todo esse cuidado. Toda adaptação é muito difícil. Quando começamos a gravar, em 2019, não tinha pandemia. São duas novelas que vão ao ar.”, afirmou Nero.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›