Ana Beatriz Nogueira é diagnosticada com câncer no pulmão

publicidade

Ana Beatriz Nogueira, atualmente no ar com sua personagem Elenice, na novela Um Lugar Ao Sol, foi diagnosticada com um câncer no pulmão em estágio inicial. Aos 54 anos, a atriz irá se submeter a uma cirurgia para realizar a retirada do tumor. As informações são da colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

A artista descobriu o câncer depois que teve influenza e precisou fazer uma tomografia. No exame, foi identificado um pequeno tumor em seu pulmão. Após realizar a operação, Ana Beatriz Nogueira já tem data para retornar aos trabalhos.

publicidade

A atriz estará no elenco de Olho por Olho, próxima novela de João Emanuel Carneiro. A trama que irá substituir Pantanal no horário das 21 horas, terá as gravações iniciadas em maio deste ano. Ainda não foram reveladas informações sobre a personagem que a famosa irá interpretar na história.

Atriz tem esclerose múltipla

Em 2018, Ana Beatriz Nogueira também revelou ser portadora da esclerose múltipla. Para a coluna de Patrícia Kogut, a atriz explicou que um dos primeiros sintomas foi ter a visão duplicada.

“Achei que a legenda da televisão estava ruim. Mas, no dia seguinte, não tinha melhorado e procurei o médico. Ele disse que isso se chama “diplopia” e poderia ter inúmeras causas. Concluiu que era o efeito colateral de um remédio para dormir que eu estava tomando. Me tranquilizou e garantiu que passaria com a suspensão do medicamento.”, lembra ela.

No entanto, novos sintomas surgiram: “Todos os três (e únicos) surtos que tive foram visuais. O último se mostrou o mais angustiante: eu realmente não enxergava nada. Mas, àquela altura, ainda bem, tinha encontrado uma médica que fez o diagnóstico definitivo.”, disse Ana, que no início, ficou em choque.

publicidade

“Achei que era o fim. Como atriz, meu corpo é meu instrumento de trabalho, meu tudo, dependo da minha visão, da audição, das funções cognitivas. O trabalho é minha festa, minha fonte de renda, minha alegria, minha beleza. Partimos para o tratamento. Fiquei dois meses de cama, me senti debilitada. Sabe quando “somem os tapetes vermelhos”, que são aqueles sonhos bonitos que você tem quando está quase adormecendo? Foi assim que aconteceu.”, recordou.

Apesar disso, ela recebeu boas notícias: “A médica também me disse: ‘Você tem esclerose múltipla, uma doença autoimune que não tem cura e pode ser incapacitante. Mas a sua é na forma branda, o prognóstico é muito bom e você pode controlar isso e morrer de tijolada!’”, disse ela, bem-humorada.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›