Ana Hikari fala sobre bissexualidade e recorda paixão por amiga

A atriz Ana Hikari, que assumiu sua bissexualidade no ano passado, voltou a falar sobre o assunto durante participação no podcast “Prazer, Renata”, comandado pela apresentadora Renata Ceribelli. Na ocasião, a famosa conhecida por sua personagem Tina, em ‘Malhação: Viva a Diferença’ e ‘As Five’, recordou uma paixão que teve por sua melhor amiga na adolescência.

“Só entendi que poderia me assumir como bissexual depois dos 19 anos, e isso tem a ver com a maneira como o mundo evoluiu… (…) Eu tenho amigas que eu tenho certeza que eu teria tido alguma relação romântica com elas. A minha melhor amiga, dos 13 aos 14 anos, que é uma idade que a gente começa a se relacionar. Eu já tinha beijado na boca de menino. Mas, com 13, 14 anos, a minha melhor amiga, eu era apaixonadíssima por ela e isso nunca foi falado. Inclusive, eu acho que até hoje ela não sabe.”, revelou a atriz.

Na entrevista, Ana Hikari destacou ainda, que desde sempre soube que gostava de meninos e meninas. “Eu sempre senti isso. Eu não uso a palavra assumir, porque eu nunca precisei assumir alguma coisa, porque eu sempre soube o que eu era. Eu sempre senti. A única coisa que eu senti foi que eu pude falar publicamente sobre isso.”, explicou ela.

Bissexualidade de Ana Hikari

Em conversa com o Gshow, na época em que falou publicamente sobre sua bissexualidade pela primeira vez, Ana Hikari destacou que isso não é apenas uma fase, como muitas pessoas costumam dizer.

“Na minha vida pessoal, nunca foi um mistério. Sempre falei muito abertamente com meus amigos sobre isso, e acho que minha decisão de falar publicamente veio de uns tempos pra cá. Na verdade, ontem não foi a primeira vez. Já tinha postado. Aos poucos, meu público já tinha entendido. Ontem, fiquei mais à vontade pra falar”, relatou.

“Não teve um momento único pra mim, de ter caído uma ficha. Foi um processo que fui compreendendo, de que era aquilo que eu queria mesmo, que eu sentia e não mudava. Depois de um tempo, se tornou tão constante dentro de mim. Sempre foi assim e está tudo certo. Não é sobre entender que não era uma fase, e sim entender que isso nunca vai mudar.”, continuou.

“Acho que não descobri que eu era bi, porque não é sobre descoberta. A gente sente, né? Sabe o que é. Não sei explicar direito, eu sou isso. A descoberta que tive foi muito menos sobre quem eu sou e muito mais sobre entender que o mundo tem que aceitar. Apesar de falar muitas vezes que não é OK ser o que sou, ele está errado. Sou o que sou, e é super normal.”, acrescentou ela.

MAIS LIDAS

Henrique Souza
Mineiro, 26 anos, Graduado em Comunicação Social, Redator e Social Media.
Veja mais ›