Ana Maria Braga se revolta e detona responsáveis por expor Klara Castanho

publicidade

A apresentadora Ana Maria Braga não escondeu sua indignação ao fazer comentários a respeito do caso da atriz Klara Castanho. Na manhã desta segunda-feira (27), ela iniciou o Mais Você em tom de desabafo.

Em sua fala, a comunicadora afirmou que a exposição de fatos da intimidade da atriz foi um ato de desrespeito e humanidade. “Essa menina teve sua vida exposta em uma coisa que era só dela de maneira sórdida na internet, por pessoas que dizem jornalistas, comunicadores, influencers, que desconhecem a ética e o respeito humano“, disparou.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

A loira continuou afirmando que, apesar do pedido de desculpas feito por todos os envolvidos na exposição da atriz, a dor causada por isso vai deixar sequelas graves. “Os fofoqueiros pediram desculpas, mas o dano está causado. Klara [Castanho] explicou a violência que sofreu e como está lidando com essa dor“, completou.

Ana finalizou seu desabafo com uma mensagem de carinho para Klara. Ela fez questão de parabeniza-la por sua postura madura diante de uma situação triste.

“Ela foi estuprada e decidiu entregar o bebê para adoção. […] Foi bom ver a onda de apoio, mais do que merecido. Parabéns, Klarinha, apesar da sua pouca idade, seu gesto deu uma grande lição. Fique bem, a gente só deseja o melhor pra você”, disse Ana Maria Braga.

O jornalista Felipe Andreoli, que participava da atração matinal, também aproveitou um momento no ar para se pronunciar. “Dá vontade de vomitar. Vamos deixar nossa solidariedade. E aos canalhas, que venham as consequências”, comentou ele.

Desabafo de Klara Castanho

publicidade

Neste último final de semana a atriz Klara Castanho deixou os fãs e admiradores chocados ao revelar que ficou grávida após ser vítima de um estupro.

A famosa compartilhou sua história por conta dos boatos e ataques que estava sofrendo após alguns jornalistas e influenciadores publicarem algumas informações sobre sua intimidade.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

“Não posso silenciar ao ver pessoas conspirando e criando versões sobre uma violência repulsiva e de um trauma que sofri. Fui estuprada. Relembrar esse episódio traz uma sensação de morte, porque algo morreu em mim. Não estava na minha cidade, não estava perto da minha família nem dos meus amigos”, começou ela.

“Eu não tinha (e não tenho) condições emocionais de dar para essa criança o amor, o cuidado e tudo o que ela merece ter. Entre o momento que eu soube da gravidez e o parto se passaram poucos dias. Era demais para processar, para aceitar e tomei a atitude que eu considero mais digna e humana”, ainda explicou.

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›