Andréia Sadi explica personalidades diferentes dos gêmeos

Andréia Sadi usou suas redes sociais para falar sobre as personalidades diferentes dos filhos gêmeos, João e Pedro, que nasceram em abril deste ano. Os bebês são frutos do relacionamento da jornalista com André Rizek.

“São totalmente diferentes e a gente vê isso claramente a cada dia que passa muito mais. O Pedro é o zoeira, a gente fala que causa e é meio falsiane. Ele chora, eu pego no colo e ele ri. É uma figura. O João chora de forma pragmática, se quer mamar, dormir… É bem bonzinho”, contou ela.

Na sequência, Andréia comentou que passou um fim de semana difícil com os meninos, mas que tudo se resolveu com muito bom humor.

“Este final de semana eu e o André, juro, a gente ri… A sorte é que a gente é muito bem-humorado, mas foi assim… Nem sei explicar. Não sei como a gente está aqui ou sobreviveu.”, revelou a jornalista, que ainda elogiou o apresentador como pai. “Ele é maravilhoso, mas não conta para ele pra não ficar se achando e nem achar que dá pra relaxar. Vamos evitar (risos).”, brincou.

Andréia Sadi revela detalhes da amamentação dos gêmeos

Recentemente, Andréia Sadi usou suas redes sociais para falar sobre o ‘Mês da Amamentação’, celebrado em Agosto. No Instagram, a jornalista compartilhou uma foto em que aparece alimentando os filhos, Pedro e João, e na legenda, revelou detalhes de como é sua rotina para amamentar os bebês.

“Agosto é o mês da amamentação. Quando eu descobri que estava grávida de gêmeos, começaram também os mil palpites sobre tudo (até sobre aquilo que eu não perguntei e nem sabia que existia..) Sobre como seria difícil amamentar 2, a dor, como eu não teria leite, como eu ia ficar esgotada… a cabeça já estava a mil- e, de repente, precisei lidar com os medos dobrados sobre um novo mundo. Como boa ansiosa, sofri muito por antecipação, chorei e tentei me preparar, principalmente a cabeça: “se não der, ok. Vou fazer tudo que eu puder e me orientarem para dar”, repetia para mim mesma”, iniciou ela.

“Conversei bastante com os médicos sobre o assunto, os benefícios, o que fazer se não conseguisse. Entrevistei mesmo. Em casa, pus em prática tudo o que tinha apurado mas sem expectativa para não me frustrar, para não pirar: e qual não foi a minha surpresa quando os vi mamando e ver que eu tinha leite para 2? Eu não acreditei quando os vi mamando sem supervisão profissional. A mãe amadora começou a chorar de emoção (e de dor no começo e de exaustão, esgotamento, felicidade, um mix dali para a frente)”, recordou a jornalista.

Henrique Souza
Mineiro, 26 anos, Graduado em Comunicação Social, Redator e Social Media.
Veja mais ›