Anitta se oferece para campanha pró-vacina e brinca sobre “virar jacaré”

Jair Bolsonaro e Anitta (Reprodução)
Jair Bolsonaro e Anitta (Reprodução)

A cantora Anitta causou o maior burburinho nas redes sociais neste último final de semana. Isso porque a poderosa de Honório Gurgel deu uma alfinetada no presidente Jair Bolsonaro, ao falar sobre a vacina contra o COVID-19 do Instituto Butantan.

Através dos stories, a funkeira, que está passando uma temporada nos Estados Unidos, comentou que teve um diálogo com um taxista da região, que já está informado sobre a vacina brasileira.

“Não vou mentir que fiquei me gabando. Falei: ‘é, porque no Brasil temos o SUS, que é um sistema público de saúde… a gente tem o Butantan!’. Aí ele falou: ‘é eu sei, aqui é complicado, tem que ter um dinheirão, tal tal tal…’ Pois é. no Brasilzão é isso aí”, disse Anitta.

Pouco depois, a famosa se ofereceu para se tornar o “rosto” de uma possível campanha de vacinação. A artista aproveitou para soltar uma leve alfinetada ao presidente, ao citar que “não iria virar jacaré”.

“Bom, se a galera do Butantan quiser, sabe que eu seja aí o rosto da campanha para estimular a galera a vacinação, eu posso ir lá tomar essa vacina primeiro que geral, só para falar: ‘tomem sim, gente'”, sugeriu.

“A galera vai acompanhar em tempo real que não vou virar jacaré…vai ser tudo! Tô brincando! É desculpa esfarrapada para furar a fila”, brincou Anitta, relembrando quando o presidente disse que a vacina poderia ter o efeito colateral de “transformar pessoas em jacaré”.

Defendeu o SUS

Apesar do posicionamento positivo sobre a nova vacina, não demorou muito para que o nome da artista estivesse envolvido em novas discursões. A famosa foi criticada por não usar a plataforma de saúde brasileira.

Sabendo da repercussão de sua fala, Anitta usou sua rede social para fazer novos comentários. A cantora destacou que não nasceu em “berço de ouro” e que por muito tempo o SUS foi a única alternativa para cuidar de sua saúde.

“Acordei sabendo que virei uma polêmica porque falei do SUS. Número um: o SUS não é só isso, já foi falado isso 750 mil vezes. Número dois: não nasci em berço de ouro, tá, gente? Já fui em hospitais públicos 750 milhões de vezes na minha vida. Inclusive, tem pouquíssimos anos que eu tenho plano de saúde particular. Eu e minha família. Tá bom? Durante muitos anos era o público. Beijão!”, disse.

O caso se iniciou logo após seu pai tentar defende-la do seguinte comentário: “Até parece que ela usa o SUS”. “Não usa, ela está ajudando a não lotar mais ainda. Concorda que ela paga duas vezes? Paga o [plano] particular e paga os impostos”, escreveu Mauro Machado, o “Painitto”.

 

DEIXE SUA OPINIÃO

Veja mais ›