Anos depois, Giulia Gam lembra exigência da Globo para novela

Giulia Gam (Reprodução/TVGlobo)
Giulia Gam (Reprodução/TVGlobo)

A atriz Giulia Gam revelou que um psiquiatra a prientava  os bastidores da novela Mulheres Apaixonadas era acompanhado por um psiquiatra. A informação foi divulgada durante uma live no Instagram Noveleiros Real.

Conforme Giulia, o profissional foi contratado pela produção para acompanhar o desenvolvimento de sua personagem, que era uma mulher que tinha problemas com excesso de ciumes. Ela também comentou sobre a cena mais difícil da trama.

“Saí do estúdio, e o psiquiatra veio me ver correndo porque estava preocupado. Ele me perguntava se eu estava bem porque ele dizia que eu estava num surto psicótico na cena e se preocupou. Eu disse que estava bem. Mas eram cenas muito fortes”, explicou.

Ainda durante a transmissão, a atriz confessou que esta não foi a primeira vez que acabou recebendo apoio de um profissional durante o trabalho. Giulia disse que em O Primo Basílio ela também teve o auxílio, que foi pedido pelo próprio diretor.

“Chegou uma hora que eu levava aquela angústia da Luísa comigo, eram muitas cenas gravando por dia, uma carga dramática… Ele sabia que poderia acontecer isso e me deu apoio”, contou.

Giulia Gam relembra convite

Guilia Gam revelou ainda que foi chamada para viver a personagem Heloísa em Mulher Apaixonadas pelo próprio Manoel Carlos, autor da novela. A atriz disse que o convite aconteceu durante um jantar.

“O Maneco [Manoel Carlos] me chamou para jantar e me deu o livro ‘Mulheres que Amam Demais’ e pediu para manter isso em segredo, ler e não contar para ninguém. Me adiantou que Heloísa seria uma mulher ciumentíssima, mas que eu fosse interpretando devagar e que na hora em que ela fosse mudar, ele me avisaria”, relembrou.

A artista também contou que para interpretar Heloísa ela chegou a frequentar o MADA (Mulheres que Amam Demais Anônimas), grupo de mulheres que buscam tratamento por conta do ciúmes excessivo.