Após denúncias, polícia resolve investigar cantor Marilyn Manson

Evan Rachel Wood e Marilyn Manson
Evan Rachel Wood e Marilyn Manson (Divulgação)

Depois de começarem a surgir denúncias de abuso verbal, físico e psicológico, a polícia entrou no caso de Marilyn Manson, e ele será investigado criminalmente.

O Departamento do Xerife de Los Angeles começou a investigar alegações de violência doméstica envolvendo o cantor de 52 anos, segundo a revista People.

“O Departamento do Xerife do Condado de Los Angeles, o Departamento de Vítimas Especiais está investigando alegações de violência doméstica envolvendo o Sr. Brian Warner também conhecido como ‘Marilyn Manson’, que trabalha na indústria musical”, disse a instituição em um comunicado enviado à revista. “Os incidentes ocorreram entre 2009 e 2011, quando o Sr. Warner morava na cidade de West Hollywood.”

A investigação vem poucas semanas depois que quase uma dúzia de mulheres – incluindo as atrizes Evan Rachel Wood e Esmé Bianco – compartilharam alegações de abuso contra o cantor.

“O nome do meu abusador é Brian Warner, também conhecido como Marilyn Manson. Ele começou a me assediar quando eu ainda era uma adolescente e abusou terrivelmente de mim por anos. Eu sofri uma lavagem cerebral e fui manipulada à submissão. Eu cansei de viver com medo da retaliação, difamação ou de chantagens”.

“Estou aqui para expor esse homem perigoso e chamar as muitas indústrias que o permitiram antes que ele arruíne mais vidas”, disse Wood em um comunicado no Instagram. “Estou com as muitas vítimas que não ficarão mais em silêncio.”

“Fui chamada de judia de maneira depreciativa. Ele desenhava suásticas na minha mesa de cabeceira quando estava com raiva de mim”, desabafou ela, em seu Instagram.

“Achei que fosse morrer o tempo todo. Começou a me aliciar quando eu era adolescente e abusou terrivelmente de mim por anos”

Logo após as alegações virem à tona, Manson fez uma declaração abordando as alegações.

“Obviamente, minha vida e minha arte têm sido ímãs de controvérsias, mas essas recentes afirmações sobre mim são distorções horríveis da realidade”, disse ele em um comunicado publicado em seu Instagram. “Minhas relações íntimas sempre foram totalmente consensuais com parceiros semelhantes. Independentemente de como – e por que – outros estão agora escolhendo deturpar o passado, essa é a verdade.”

Manson foi abandonado por sua gravadora e gerente. A coisa ficou tão feia que Evan Rachel Wood, que foi a primeira a denunciar, logo em seguida entrou com boletim de ocorrência contra a atual esposa de Manson, que segundo ela a ameaçou de morte.

Veja mais ›