BBB 21: Juliette surpreende colegas e revela que já beijou mulheres

Juliette (Foto: Reprodução/GloboPlay)
Juliette (Foto: Reprodução/GloboPlay)

A madrugada desta sexta-feira (26) foi animada para os participantes do Big Brother Brasil 21. Em um papo cheio de intimidade na festa improvisada no jardim da casa, Juliette abriu a intimidade e confessou que já beijou mulheres.

Enquanto batia um papo com João Luiz, Pocah, Thaís, Lumena, Fiuk, Rodolffo e Camilla, a maquiadora contou que não se considera uma pessoa bissexual, mas que já se relacionou com pessoas dos dois sexo.

“Eu não sou bi, mas eu já beijei mulheres”, contou a paraibana, que logo foi questionada se isso era comum em sua vida. “Beijar mulher acho que foi umas duas ou três vezes. Sexo, de fato, não, mas (chegou) perto. Eu sou (hétero) ainda, mas, assim, não rejeito. Se eu sentir vontade, eu vou”, respondeu a sister.

Logo em seguida, Juliette confessou que, caso João Luiz não fosse gay, provavelmente ela iria se interessa em se relacionar com ele, por ter um perfil que costuma lhe agradar em pessoas fora da casa.

“Se ele não fosse gay, pelo perfil dele, se fosse hétero, seria ele. Gosto de pessoas sensíveis, negras e altas. Enfim, gosto de muita coisa”, declarou a morena, que depois deixou claro que não estava afim de ficar com outros brothers: “Ressalto que todas as pessoas aqui são muito bonitas e interessantes. Então, pronto, não estou apaixonadinha por Rodolffo e Fiuk”.

Outra revelação

Diferente de Juliette, quem assumiu ser bissexual foi Kerline, primeira eliminada do programa. Em entrevista concedida à revista Vogue Brasil, a ex-BBB comentou sobre sua sexualidade e os tabus na sociedade.

Sem problemas em falar sobre o assunto, Kerline confessou que haveria uma hipótese da parte dela de se sentir atraída por alguma mulher dentro da casa mais vigiada do Brasil. “Tem várias mulheres maravilhosas no ‘BBB21’, só não tive tempo de desenvolver a fundo uma conexão mental, gosto muito disso”, começou ela.

Em outro momento, a influenciadora comentou sobre o preconceito que mulheres bissexuais acabam enfrentando ao longo da vida, por sempre serem tratadas como objeto de fetiche.

“Existe um fetiche ridículo [em ver duas mulheres juntas]. Isso tem muito a ver com o machismo. Eu tenho certeza que se o beijo dentro do ‘BBB21’ tivesse sido entre duas mulheres, não teria havido toda essa confusão com ataques bifóbicos”, declarou ela.

Ker falou sobre a dificuldade de se entender com uma pessoa bissexual. “Fiquei um pouco confusa, mas li muito para entender meus encantos e atrações e conheci homens e mulheres incríveis. Hoje entendo que o amor me move, totalmente sem gênero e limitações”, argumentou ela.

Veja mais ›