BBB 22: Boninho aposta em brigas após Prova do Líder: “tudo muda”

publicidade

Apesar de já está com algumas tensões rondando os participantes do Big Brother Brasil 22, o diretor do reality acredita que tudo pode piorar. Na madrugada desta sexta-feira (21), Boninho acredita que os próximos dias a casa vai pegar fogo.

Em publicação feita em seu perfil do programa, o big boss garantiu que o programa vai ganhar novos formados graças a definição da prova do líder, anjo e a divisão da casa na famosa xepa e vip.

publicidade

SELECIONAMOS PARA VOCÊ

Nada melhor que ver como um líder se comporta“, provocou Boninho, que estava de olho nas movimentações que estavam na casa, que tinha acabado de receber os novos moradores: Linn da Quebrada, Arthur Aguiar e Jade Picon.

“Eles estão começando a discutir alianças, estão entendendo o perigo do jogo. Ainda está muito calmo. Algumas alfinetadas leves, mas amanhã [sexta-feira] com a prova do anjo e do líder a coisa muda toda”, declarou o marido de Ana Furtado.

Vale destacar que Linn, Arthur e Jade, que fazem parte do time Camarote, não entraram antes no jogo por conta do diagnostico positivo de COVID-19. Eles só foram liberados pelos médicos para entrar no programa nesta quinta-feira (20).

Participante transexual no BBB 22

Em falar em Linn da Quebrada, a famosa é a segunda transexual a passar pela casa do BBB. A artista, que é conhecida por seu trabalho na música e na TV, confessou que a participação frustrada de Ariadna no reality a motivou aceitar o convite da produção do programa.

publicidade

Em conversa com os brothers do time Camarote na beira da piscina, Linn afirmou que, após 10 anos da participação de Ariadna, ela sente que o Brasil está preparado para amar uma mulher trans no BBB.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“Desde a eliminação da Ariadna, há 10 anos, eu sabia que precisava [participar]. Ela foi a primeira mulher trans no BBB e nunca mais teve outra. E ela saiu na primeira semana. Em 10 anos o mundo muda muito, e que bom que muda, né? Senti que era possível participar”, relembrou.

“Eu aceitei por isso, porque eu sentia que esse é um momento que eu queria ver. Quero ver. Quero ver porque sinto que agora é possível ver o Brasil torcendo por mim por tudo que sou. Sendo travesti, cantora, ativista, atriz, sendo atroz, agitadora cultural, quero viver essa experiência e o Big Brother me pôs um eixo”, completou.

publicidade

 

O que você achou? Siga @entreteoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.

Veja mais ›